Tropas Russas em Cabo Delgado são uma Força Privada


Por Sérgio Cossa


A força Paramilitar Wagner, a tropa russa que está a mudar a dinâmica da luta contra os insurgentes na Província de Cabo Delgado é, afinal uma força privada. Foi fundada em 2007 por Dmitry Valerylich, um antigo oficial do exército russo. São conhecidas suas operações na Ucrânia e na Síria,onde a Rússia teve um papel preponderante na luta contra o Estado Islâmico e na defesa do regime de Bashar Al-Assad. Em África são conhecidas suas operações no Sudão. Apesar de ser conhecido como uma força privada, há informações que associam esta força militar ao governo russo. Só em 2016, o governo russo assumiu a existência da organização depois de terem sido publicadas fotos do presidente russo, Vladimir Putin, com o fundador do Grupo Wagner.

Em Moçambique, esta força começou a operar há mais ou menos duas semanas. A sua presença em território moçambicano tem sido negada pelo Kremlin. No entanto, as autoridades moçambicanas, sem reconhecem a presença de tropas russas, aceitam terem recebido equipamento militar russo para combater os insurgente

Relatos das zonas onde o conflito entres as Forças de Defesa e Segurança, FDS, e os insurgentes são mais quentes, indicam que a presença da força russa mudou a dinâmica de guerra.Basta lembar que na semana passada, o Ministério da Defasa emitiu um comunicado a exaltar vitórias contra os insurgentes. Um comunicado raro porque, antes disso, o normal era ouvir-se de ataques de insurgentes inclusive a posições das Forças de Defesa e Segurança.

Em alguns círculos de opinião debate-se, o tipo de acordo que vincula o Grupo Wagner e o Estado moçambicano. Há quem acredita a presença da força russa, devia ter sido tratado como assunto de soberania nacional, e por ai envolver todos os órgãos de Estado com voz no caso.

Recentemente, o governo russo negou a a existência de tropas russas em Moçambique. No entanto, há relatos de mortes nas fileiras russas.

1,107 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI