Soldado sul-africano morre em emboscada em Cabo Delgado


Caravana das Forças de Defesa da África do Sul patrulha Pemba, Cabo Delgado, 5 de Agosto de 2021


Combates tiveram lugar na vila de Chai na segunda-feira

PRETÓRIA — Um soldado sul-africano que integra a força da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), SAMIM, nas siglas em inglês, morreu depois de ter caído numa emboscada montada na segunda-feira, 20, por terroristas na província moçambicana de Cabo Delgado.

A emboscada aconteceu nos arredores da vila de Chai. A notícia foi confirmada nesta terça-feira, 21, pelo brigadeiro-general Andries Mahapa, director de comunicações corporativas do exército sul-africano, quem descreveu que, enquanto aguardavam um helicóptero no encontro, "os militares foram novamente atacados pelos insurgentes”.

“Durante este incidente, um membro foi baleado e declarado morto no local”, disse Mahapa, acrescentando que “o corpo dele foi levado de volta para a base táctica de Chai.” Aquele responsável afirmou que continuam as investigações para se determinar a extensão dos ferimentos do soldado baleado e a perda de equipamentos durante o ataque.

A SAMIM, integrada por quase três mil tropas de vários países da SADC chegou em Julho a Moçambique e desde 9 de Agosto tem ajudado as Forças de Defesa e Segurança no combate aos terroristas em Cabo Delgado, juntamente com um contingente de quase dois mil militares e polícias do Ruanda.

O país enfrenta uma insurgência alegadamente de influência islâmica desde Outubro de 2017, que já deixou mais de três mil mortos, provocou mais de 850 mil deslocados e destruiu centenas de propriedades e infraestruturas. (VOA)

111 visualizações0 comentário