Serviço de Investigação Criminal expulsa 11 agentes envolvidos em crimes


Onze agentes dos Serviços de Investigação Criminal (SERNIC) foram, esta semana, expulsos da corporação, devido ao seu envolvimento em várias situações de crime, que incluem participação em raptos na cidade e província de Maputo.

O anúncio foi feito ontem, pelo porta-voz do SERNIC, Leonardo Simbine, em conferência de imprensa.

A expulsão surge no quadro da purificação de fileiras em curso, visando limpar a corporação de agentes que se envolvem com o crime, descredibilizando a instituição.

A expulsão surge dois dias depois de uma tentativa de rapto a um empresário na cidade de Maputo que, segundo informações de fontes não oficiais, contou com envolvimento de agentes da Polícia e do SERNIC.

Simbine não confirma a informação, mas diz que “é uma das linhas de investigação que está a ser levada em conta”.

O Governo, através do porta-voz do Conselho de Ministros, Filimão Suaze, expressou, na terça-feira, 10, preocupação com o sinais de recrudescimento da onda de raptos e apelou às autoridades policiais para fazerem de tudo para trazer mais segurança e tranquilidade no país. ()

52 visualizações0 comentário