Sem paraquedismo!


Governo de Cabo Delgado deve ter plano detalhado do programa de reassentamento- primeiro ministro Agostinho do Rosário.


Governo de Cabo Delgado, ainda não tem plano concreto para o desafio de reassentar os deslocados dos ataques terroristas em alguns Distritos da província. Trata-se das mesma autoridades que através do secretário do estado, Armindo Ngunga, anunciaram a pretensão de criar pelo 100 reassentamentos.


Para efeito, o primeiro ministro moçambicano, Agostinho do Rosário, que nesta semana trabalhou em alguns centros de reassentamentos constatou haver falta de quase tudo. As pessoas foram alocados terrenos e tendas, mas ainda falta água, centro de saúde, unidade sanitária e até insumos agrícolas.


Neste contexto, Do Rosário em sessão extraordinária do conselho Próvincial, orientou o governo de Cabo Delgado, a fazer um plano concreto e bem detalhado sobre o programa de reassentamento aos deslocados de guerra terrorista na província.


No centro de Ngalane, Distrito de Metuge, onde o primeiro ministro moçambicano visitou, foi confrontado com pedidos da população de desejo de regressar as suas zonas, não só de serem entregues as armas para combater os terroristas.


Sobre a posse de armas aos civis, o primeiro ministro não concorda e diz que a situação pode causar um caos, daí que não aconselha essa prática.(Moz24)

39 visualizações0 comentário