Realiza-se hoje o funeral do activista assasinado pelo “esquadrão da morte” da Policia


Edson silica e Euclidio Mapulasse expostos pela redes sociais depois do assassinato do activista

Por Palmira Zunguze e Nazira Suleimane


Hoje, quando forem 14 horas, em Xai-Xai, capital provincial de Gaza vão a enterrar os restos mortais de Anastácio Matavel o activista assassinado por “esquadrões da morte” infestados na corporação que é suposta ser de segurança pública. O poder pela positiva da exposição nas redes sociais dos rostos de Edson silica e Euclidio Mapulasse ambos da polícia e ligados ao hediondo crime não deixou espaço para dúvidas. A PRM diante dos factos só tinha ficado com uma alternativa: admitir que os policiais em regime de “assassinos por encomenda” são membros seus quadros. Quadros estes que em algum momento auferiam os seus ordenados dos impostos que Anastácio Matavel pagava em vida.

As suspeitas da existência de tais esquadrões da morte já tem barbas brancas, mas faltava a prova cabal, que indesmentível e, vista ao vivo e cores revelou-se esta segunda-feira em Xai-Xai.

Nas tradições africanas se estabelecendo a causa efeito do assassinado do activista ao acidente de viação dos seus carrascos, é de que os “espiritos” de Matavel não podendo salvar a sua vida, não permitiram que desta vez os assassinos escapassem impunente, enviado-os ao local onde acidendaram e foram capturados....

.


Activista Anastácio Matavele assassinado por esquadroes da morte alojados na PRM

Da confirmação...


Quatro dos cinco indivíduos que assassinaram antes de ontem Anastácio Matavele, o proeminte activista e líder de missão de observação eleitoral em Gaza, são agentes da unidade especial da Polícia, conhecida por Grupo de Operações Especiais (GOE), confirmou ontem o Comandante Geral da Polícia em comunicado de imprensa.

Em resultado do envolvimento dos agentes da Polícia no assassinato, dois comandantes da Polícia da província foram suspensos das suas funções e foi criada uma comissão de inquérito para esclarecer o caso.

O inquérito será conduzido pelo vice-chefe da polícia de fronteira, Julio Bonicela; superintendente principal Duarte Augusto; e Mubango Luis Pita, superintendente adjunto da divisão jurídica da polícia.

“Face ao homicídio qualificado perpetrado por 5 indivíduos, sendo 4 agentes da Polícia da República de Moçambique, afectos a subunidade de Intervenção Rápida-Gaza, em serviço no Grupo Operativo Especial e um civil, todos devidamente identificados nos autos (…) o Comandante Geral da Polícia, Bernardino Rafael, ordenou a suspensão do comandante da Unidade de Intervenção Rápida de Gaza e Comandante do Grupo de Operações Especiais de Gaza e criou uma comissão de inquérito que tem o prazo de 15 dias para apresentar um relatório pormenorizado sobre o facto”, lê-se no comunicado do comando geral da PRM.

Anastácio Matavele, era uma voz activa e vibrante da sociedade civil em Gaza, e liderava a missão de observação de eleições da Sala de Paz.

Foi assassinado quando saia de uma formação de observadores eleitorais, na cidade de Xai-Xai. Depois de atirar contra a vítima, os assassinos puseram-se em fuga a alta velocidade numa viatura ligeira que minutos depois embateu em outras viaturas e capotou. Parte dos assassinos morreram no acidente, outros contraíram ferimentos e um escapuliu-se.

A província de Gaza é hostil à oposição e a sociedade civil. Os candidatos da oposição são atacados por simpatizantes da Frelimo, incluindo os casos de casas incendiadas.

Vários activistas idos de vários lugares do pais e do mundo deverão prestar hoje o último adeus a Anastácio Matavele em Gaza, província no epicentro de muitas controvérsias devidos a uns numeros inventados pela Comissão Nacional de Eleições que superam de longe os dados do Instituto Nacional de Estatistica. A CNE recusou-se a aceitar que o Centro de integridade Publica (CIP) financiasse uma auditoria aos números.

327 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI