Províncias pró - oposição perdem mandatos


De acordo com os resultados do recenseamento eleitoral que terminou a 30 de Maio, sete

províncias com tendência do eleitorado em apoiar a oposição poderão perder mandatos na

Assembleia da República. Trata-se da Zambézia, Sofala, Cidade de Maputo, Nampula,

Inhambane, Niassa e Tete.

Segundo os observadores da ADS, este é, na realidade, um problema mais profundo e antigo e recorda que o EISA já tinha alertado para o gerrymandering - que é a manipulação das fronteiras dos círculos eleitorais, normalmente para diluir áreas eleitorais que tendencialmente apoiam a oposição.


Nesse contexto, a província mais penalizada será Zambézia, com probabilidade de perder cinco mandatos. Isto é: Dos actuais 45, o número poderá descer para 40 mandatos. Segue a cidade de Maputo que poderá perder três mandatos, caindo dos actuais 16 para 13.

A província de Sofala poderá perder dois mandatos, caindo dos actuais 21 para 19. Niassa,

Nampula, Tete e Inhambane poderão perder um mandato cada.

Gaza, a província onde os observadores do Boletim ADS Eleições denunciaram o registo de

estrangeiros e de menores de idade, será o círculo eleitoral com mais mandatos conquistados.

Serão nove mandatos, passando dos actuais 14 para 23. Já as províncias de Maputo e Manica

poderão ganhar mais dois mandatos cada, subindo dos actuais 17 e 16 para 19 e 18

respectivamente.

Seguindo uma tendência contrária, as Assembleias Provinciais aumentam os mandatos. De

acordo com dados do recenseamento acumulados até 23 de Maio, as Assembleias Provinciais terão um acréscimo total de 38 mandatos, passando dos actuais 811 para 849.

Mais uma vez, Gaza aparece com o maior número de novos mandatos: 15. Assim, a província

vai passar dos actuais 70 para 85 mandatos, seguida de Inhambane, que ganha mais 10 mandatos, passando dos actuais 70 para 80.

As províncias de Cabo Delgado e Nampula seguem com mais três mandatos cada, passando dos actuais 82 e 93 para 85 e 96 respectivamente. As províncias de Tete, Manica e Maputo vão ganhar mais dois mandatos, aumentando dos actuais 82, 80 e 80 para 84, 82 e 82

respectivamente. Zambézia ganha apenas um mandato, passando dos actuais 92 para 93. Apenas Niassa e Sofala mantêm o número de mandatos, 80 e 82 respectivamente.

0 visualização

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI