Privatização da água



OSC africanas e activistas trabalhistas organizaram a primeira semana africana de ação contra a privatização da água. A sociedade civil e os activistas trabalhistas da África em campanha contra a privatização da água organizaram a primeira Semana de Ação da África contra a Privatização da Água de 11 a 15 de outubro de 2021.


A semana de ação, que coincide com as Reuniões Anuais do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI), que acontecem de 11 a 17 de outubro, aprofundará as ações contra a privatização da água na África por meio de parcerias entre trabalhadores e sociedade civil.


Reconhecendo o Banco Mundial como um dos maiores impulsionadores da privatização da água em todo o mundo, especialmente na África, a semana de ação que ocorre durante sua reunião anual servirá como um contrapeso importante à agenda pró-privatização. Isso fortalecerá o movimento pelo direito humano à água na África, identificando e aprofundando as conexões entre as lutas em 8 países do continente.


A Coalizão de África “Nossa Água, Nosso Direito”, que está organizando a semana de ação, também visa aprofundar o apoio coletivo aos países em risco de uma série de esquemas de privatização da água, incluindo na África Ocidental, Oriental, Central e Meridional


As atividades planejadas para a semana de ação incluem: Uma conferência de imprensa internacional em 13 de outubro às (14h WAT), reuniões com formuladores de políticas em toda a região para a conscientização sobre os perigos da privatização da água por meio de marchas de protesto, engajamentos na mídia social e reuniões da câmara municipal com comunidades excluídas, e endosso de uma declaração de posição da Coalizão Our Water Our Right Africa


Segundo a organização havera uma conferencia de imprensa colevctiva virtual incluirão activistas de Camarões, Gabão, Gana, Quênia, Moçambique, Nigéria, Senegal e Uganda. Participarão do evento Corporate Accountability, Public Services International (PSI) e um líder da Black Lives Matter, Grassroots. Os palestrantes incluirão Akinbode Oluwafemi de Responsabilidade Corporativa e Participação Pública na África, Dra. Melina Abdullah, a Importância das Vidas Negras, Grassroots e Dr.Everline Aketch do PSI. E

também marcarão presença nesta conferencia Younoussa Abbosouka do Africa Centre for Advocacy em Camarões e activista trabalhista do Senegal e Oumar BA.

Declarações de solidariedade são esperadas dos membros do Congresso dos EUA, Leo Heller, o segundo Relator Especial sobre os direitos humanos à água potável e saneamento, e do Professor Sofiri Peterside da Universidade de Port Harcourt, Nigéria, entre outros. O ponto alto do briefing será a revelação e lançamento de um relatório - ÁFRICA LEVANTAR-SE E RESISTIR À PRIVATIZAÇÃO DA ÁGUA que cataloga as ameaças de privatização da água na África e fornece o caminho para abordar o déficit hídrico no continente dentro da esfera do setor público. O relatório faz recomendações implementáveis direcionadas a corporações de água, governos nacionais, órgãos regionais e instituições multilaterais. (Moz24)

40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo