Presidente da República anuncia tomada de bases dos terroristas em Cabo Delgado


O Presidente da República de Moçambique anunciou a tomada pela força conjunta de Moçambique, SADC, e do Ruanda de todas as bases que tinham sido criadas pelos terroristas na província de Cabo Delgado.

Filipe Nyusi, que falava na tarde desta quarta-feira, em conferência de imprensa na cidade de Lilongwe, no Malawi, após o encerramento da cimeira extraordinária da SADC, deu a conhecer que a província de Cabo Delgado está totalmente controlada pela força conjunta governamental. O Chefe do Estado moçambicano deu aviso a navegação ao afirmar que os terroristas e protagonistas do extremismo violento, terão a resposta merecida pois o presente ano é decisivo. E porque a acção combativa da força conjunta que opera em Cabo Delgado não está a dar trégua aos rebeldes, ainda segundo o presidente Nyusi, estes têm procurado refúgio em outras partes do país, por isso tranquiliza a população. As declarações do Presidente de Moçambique, surgiram após a cimeira extraordinária da SADC ter prorrogado por mais três meses a permanência da força da SAMIM, para combater o terrorismo e extremismo em Cabo Delgado. A manutenção da missão da SAMIM, terá um orçamento de 29.5 milhões de dólares, que a cimeira extraordinária aprovou esta quarta-feira na cidade de Lilongwe. No seu discurso de encerramento, o presidente do Malawi e em exercício pela SADC Lazarus Chakwera, assegurou que o bloco regional da África Austral, não vai vacilar até que a paz e segurança sejam restabelecidos em Moçambique. Chakwera disse que Moçambique deve se sentir solidarizado e apoiado pelos outros países membros, pois que o bloco político regional da África Austral está engajado para travar o flagelo do terrorismo para que Moçambique alcance os seus propósitos de desenvolvimento. (RM)

56 visualizações0 comentário