PR saúda Matsangaissa Júnior pelo regresso ao convívio dos moçambicanos


O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, saudou hoje, a decisão tomada pelo membro da Junta Militar da Renamo, André Matsangaissa Júnior, de regressar ao convívio dos moçambicanos.

Intervindo logo após receber os membros do Grupo de Contacto, liderado pelo embaixador da Suíça, Mirko Manzoni, que apresentou André Matsangaissa Júnior, o estadista afirmou que os moçambicanos devem olhar para o André Júnior como um moçambicano quer se integrar e viver no seio da sociedade, mesmo com possíveis diferenças de ideias. “O facto de ele decidir se juntar a nós não quer dizer que tem as mesmas ideias do Governo, de um partido ou de um outro cidadão, mas a resolução que tomou de determinar que quer viver na diferença com os outros moçambicanos é que é de salutar”, afirmou o Presidente Nyusi. Segundo o estadista, o que devemos fazer como moçambicanos é acolher, não só a ele, mas aos outros que certamente querem se juntar à sociedade, e essas pessoas devem ser vistas como moçambicanos que perceberam que só juntos é que podemos desenvolver o país. “Quero felicitar o André Júnior por ter chegado a conclusão e decidido voltar ao convívio dos moçambicanos. Felicitar também às Forças de Defesa e Segurança pelo facto de não pensarem que as vitórias só se fazem no campo de batalha, através do sacrifício da vida do outro; esta maneira pacifica é uma das melhores vitórias que podemos ter como moçambicanos, porque as vitorias nem sempre podem ser no teatro operativo. Esta é a maneira correcta de respeitar as nossas diferenças. Essas diferenças fazem bem para juntos corrigirmos o que está errado, e só se pode fazer isso participando nos processos”, afirmou o Presidente da República. O estadista explicou que a vontade dos moçambicanos é que exista paz e que os ataques terminassem, porém reconheceu que este é um processo, acrescentando que gestos como o de André Matsangaissa Júnior devem ser acarinhados sempre, optando-se por um diálogo produtivo, onde as pessoas se contactam através de diferentes canais. Noutro desenvolvimento, o Presidente Nyusi felicitou o Representante Pessoal do Secretário-Geral das Nações Unidas, Mirko Manzoni, e que também preside o Grupo de Contacto, pelo seu empenho nos processos que guiam ao alcance da paz em Moçambique. “Quando preparamos o processo de dialogo, que culminou com a descentralização no país, com o DDR, assim como com o Acordo de 6 de Agosto, ele sempre foi muito empenhado, procurando facilitar o contacto entre as partes. Neste processo foi ele que criou as pontes que permitiram estabelecer contacto com o jovem André Matsangaissa Júnior, assim como com outros que estão em contacto connosco”, informou o estadista. O Chefe do Estado apelou aos membros da Junta Militar da Renamo nas províncias Manica, Sofala, Tete e Niassa, para que se juntem à razão e ao povo moçambicanos, para como irmãos participarem na construção do país. Apelou á comunicação social para continuar a apoiar na pacificação através do dialogo, conversando e colhendo as visões doutras forças vivas da sociedade moçambicana, para que contribuam para a pacificação do país. Por seu turno, André Matsangaissa Júnior afirmou que decidiu regressar ao convívio da sociedade moçambicana pela paz. “Quando vi o convite do embaixador, assim como do Presidente da República, como pai, preferi vir ao regressar ao convívio dos moçambicanos”, afirmou.

86 visualizações0 comentário