PR dirige hoje as cerimónias centrais dos 60 anos do Massacre de Mueda


O Presidente da República, Filipe Nyusi, dirige hoje, 16 de Junho, no distrito de Mueda, em Cabo Delgado, as cerimónias centrais alusivas aos sessenta anos do Massacre de Mueda.

O Massacre de Mueda foi um dos últimos episódios da resistência do povo moçambicano à dominação colonial, que terminou com a morte de mais de seiscentas pessoas, indica um Comunicado da Presidência da República recebido na nossa redacção.  Este ano a celebração será diferente devido as medidas impostas pelo estado de emergência vigente em todo o território nacional. Os poucos convidados que vão testemunhar a celebração já se encontram na vila de Mueda.

Naquela data, realizou-se uma reunião entre a população do atual distrito de Mueda e a administração colonial, que terminou com a morte a tiros de vários moçambicanos. De acordo com algumas fontes, a reunião teria sido pedida pela MANU, uma organização que pretendia a independencia daquela região de Moçambique, e acordada com a Administração, não sendo muito clara a razão dos disparos. Pensa-se que poderia ter sido uma demonstração de força por parte das autoridades para dissuadir os moçambicanos de lutarem pela independência.

Depois da independência, o dia 16 de junho passou a ser comemorado. Foi nesta data, em 1980 , que se inaugurou a nova moeda de Moçambique, o metical em substituição do Escudo portugues. (Moz24h)

51 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI