Ossufo Momade quer estatuto de herói nacional para Afonso Dhlakama


Assinalou-se este domingo, 3 de Maio, dois anos após a morte alegadamente por doença na Serra da Gorongosa do histórico líder da Resistência Nacional Moçambicana - Renamo - Afonso Dhlakama, que dirigiu a organização durante 39 anos.

Para assinalar este segundo aniversário da morte de Afonso Dhlakama, o actual líder da Renamo, Ossufo Momade, dirigiu-se aos quadros do partido na sua sede em Maputo, num contexto condicionado pelas medidas de prevenção da Covid-19.

Ossufo Momade, reiterou que o principal partido da oposição moçambicana está empenhado na preservação da paz, em homenagem ao espírito do seu falecido líder Afonso Dhlakama e apelou o Estado areconhecer o seu antigo líder, Afonso Dhlakama como herói nacional.

Exaltamos Afonso Dhlakama no dia 3 de Maio como nosso herói e esperamos do Estado Moçambicano o seu reconhecimento como tal, porque o seu contributo, o seu nacionalismo e patriotismo elevaram Moçambique para o nível de países que têm a democracia e o estado de Direito como apanágio de governação".

"Quando o nosso ícone tombou, juramos liderar o partido seguindo e inspirando-nos na letra e no espírito dos seus ideais e seu legado, por isso, continuamos a negociar com o governo e esperamos muito brevemente concluir com êxito o processo do DDR (Desmobilização, Desmilitarização e Reintegração dos guerrilheiros da Renamo). Ao celebrarmos esta data, que marca a passagem dos 2 anos, fazemo-lo com tristeza, porque preferíamos celebrar os 67 anos do seu aniversário natalício, mas fazemo-lo com alegria, porque temos o orgulho de termos tido um líder carismático como ele”.

Ossufo Momade reiterou que o partido está comprometido com o processo de DDR, no quadro do acordo de paz assinado em Agosto de 2019 com o Presidente Filipe Nyusi, em memória de Afonso Dhlakama, apesar de até agora ainda nenhum guerrilheiro de Renamo ter entregue as suas armas, excepto 10 oficiais indicados para integrar o Comando-Geral da Polícia moçambicana, que concluíram instrução em novembro.

Segundo Ossufo Momade,  processo de desarmamento vai abranger 5.000 guerrilheiros da Renamo e deveriaarrancar em breve. (RFI)

0 visualização

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI