Ossufo Momade: "Nós vamos fazer manifestações"


Estas foram as primeiras palavras do Presidente da RENAMO, General Ossufo Momade quando se dirigia pela primeira vez aos 60 deputados eleitos no sufrágio do dia 15 de Outubro de 2019.

Momade falava numa reunião realizada no dia 12 de Janeiro de 2020, na cidade de Maputo, cuja Agenda era dar orientações aos parlamentares para tomarem posse no dia 13 de Dezembro de 2020, na Assembleia da República. De acordo com suas palavras, este acto, não significa aceitar os resultados eleitorais de 2019, sobejamente conhecidos como fraudulentos.


Para Ossufo Momade tomar posse na Assembleia da República e nas Assembleias Provinciais não é um favor à RENAMO, é um direito legitimamente atribuído pelo povo moçambicano. A RENAMO lutou pela democracia defendida por André Matsangaisse e Afonso Dhlakama, por isso não vai deixar de defender esse ideal e o lugar mais privilegiado para prosseguir esse objectivo é a Assembleia da República.

O Presidente da RENAMO acrescentou ainda que, a democracia multipartidária em Moçambique é fruto do sacrifício de todos, uns na clandestinidade, outros na frente do combate e hoje os eleitos são chamados a continuar essa luta.

“Não tomar posse seria desrespeitar e desprezar os nossos eleitores, pois quem não devia tomar posse são os 184 deputados da FRELIMO fabricados nas secretarias da Comissão Nacional de Eleições e do Conselho Constitucional.

Esses são deputados fictícios, enquanto os 60 deputados da RENAMO são ge-

nuínos”. Assegurou o Presidente Ossufo Momade.

Demonstrando como uma necessidade a tomada de posse dos eleitos, o Presidente da RENAMO deu o seguinte exemplo: “quando um ladrão entra em nossa casa e rouba nossos bens, nunca destruímos os bens que sobram, antes pelo contrário, procuramos reforçar as medidas de segurança.”



Vamos tomar posse de cabeça erguida


Na senda das orientações, Ossufo Momade encorajou aos deputados a tomarem posse de cabeça erguida porque o seu Partido não perdeu as eleições, o número de assentos atribuídos na secretaria pela coligação FRELIMO, Comissão Nacional de Eleições, Conselho Constitucional e Policia da República de Moçambique não representa a vontade genuína do povo moçambicano expressa nas urnas no dia 15 de Outubro de 2019.

Na ocasião, o Dirigente máximo do Partido RENAMO exortou os deputados a representar condignamente os 28 milhões de moçambicanos e a ser verdadeiros porta-vozes dos sem voz, daí que os desafiou a disseminar mensagens encorajadoras e a apresentar projectos que visem a melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

Enfatizou que se os deputados não zelarem pela vida dos moçambicanos, estes ficarão longe da RENAMO, razão pela qual devem honrar o compromisso de defendê-los inspirados em André Matsangaisse e Afonso Dhlakama.


Realizaremos Manifestações


O sentimento comum da sociedade moçambicana é de condenação e repúdio aos resultados eleitorais recentemente validados e proclamados pelo Conselho Constitucional. Perante esta repulsa popular o Partido RENAMO tem sido pressionado para tomar uma posição de protesto mais vigorosa. Em resposta, muito recentemente a Comissão Politica

Nacional decidiu realizar manifestações populares à escala nacional.

Sobre esta posição, o Presidente da RENAMO, sem hesitar, reafirmou que o Partido da Perdiz vai realizá-las, por isso, a tomada de posse dos deputados não significa recuar. Nós vamos fazer manifestações, rematou.

Todavia, Ossufo Momade acrescentou que para o sucesso na Assembleia da República, nas Assembleias Provinciais e na realização das manifestações à escala nacional os festações, rematou. (A Perdiz)



0 visualização

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI