Operadores privados preoupados com "Abundância" da água em MAPUTO


Por: Germano de Sousa


 20 de Dezembro é o dia que vira para melhor o abastecimento de água no grande Maputo, num projecto que para além das cidades de Maputo e Matola abrange também a  Vila de Boane e o distrito de Moamba, na província de Maputo, sul de Moçambique.

A garantia foi dada pelo ministro das obras públicas, habitação e recursos hídricos, João Machatine em Corumana, distrito da Moamba, diante o chefe de estado Filipe Nyusi no âmbito  da inauguração da Estação de Tratamento de Água (ETA) compacta de Corumana na última semana.

O empreendimento visa suprir o actual défice de disponibilidade de água e servir no futuro de uma produção adicional ao sistema maximizando a conduta adutora Corrumana/Marchava já concluída e a disponibilidade do precioso líquido, soubemos de fonte do Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos (MOPHRH).

O empreendimento do FIPAG, Fundo de Investimento e Patrimônio do Abastecimento de Água) preocupa no entanto os operadores privados dos pequenos sistemas que funcionam em áreas abrangidas pela ETA, pois até ao momento não sabem com clareza qual será a sua sorte.

Dona Isaura, operadora do pequeno sistema de abastecimento de água de Sabie, um posto administrativo do distrito da Moamba disse a nossa reportagem que "aguardamos que nos seja explicado como exatamente nos vamos beneficiar com este projecto. O FIPAG disse apenas que existe um ramal disponível mas não sabemos como será", explicou.

Dona Isaura, opera em Sabie desde 2014 em face de ter vencido um concurso público lançado pelo FIPAG, na altura abastecia 55 famílias e hoje o número subiu para 650 famílias.

Moz24h abordou o director geral do FIPAG, Paulo Paulino, que garantiu de que nenhum operador vai se prejudicar com o funcionamento da nova estação. " A relação com os operadores mantém-se é de continuidade ", afirmou.

A água está disponível e todo o operador que quiser reforçar a sua capacidade deve apenas manifestar-se para tal, assegura o FIPAG.

A estação compacta de Corrumana ora inaugurada vai beneficiar cerca de 250 mil pessoas que terão um abastecimento de água regular.

O projecto financiado na totalidade pelo governo moçambicano está orçado em 530 milhões de meticais, tem uma capacidade de produção de 30 mil metros cúbicos de água por dia

58 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI