• estaciosvaloi

O renascer da cabotagem marítima de Maputo


Trinta anos depois a cabotagem marítima que se encontrava praticamente paralisada devido a vários factores viu esta semana o navio ‘Greta’ partir de Maputo com destino a Pemba – Cabo Delgado

Segundo comunicado de imprensa do Ministério dos Transportes e Comunicações, o ministro do pelouro, Dr. Janfar Abdulai que testemunhou a saída do navio segunda-feira, o carregamento do primeiro navio de cabotagem, esta acção enquadra – se no quadro do relançamento da cabotagem marítima, assinalada por Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República, no dia 10 de Junho último.

O Navio “GRETA”, com capacidade para o transporte de 270 contentores, cerca de 4 mil toneladas partiu a 13 de Julho, com destino final o Porto de Pemba, passando sucessivamente pelos portos da Beira e Nacala, transportando produtos alimentares, equipamento de construção rodoviária e ferroviária, entre outras mercadorias.

Com a revitalização da cabotagem marítima em Moçambique, o Sector dos Transportes e Comunicações espera conseguir o transportar de mais carga a menor custo, o que significa que o consumidor final vai pagar menos, dinamização da comercialização agrícola, facilitando o escoamento da produção para alimentar os principais centros de consumo, revitalização das infra-estruturas portuárias da rede terciárias, dinamizando a economia dos distritos costeiros, geração de postos directos e indirectos de emprego, entre outros impactos positivos para economia nacional.

Para o arranque da cabotagem marítima, descontinuada há cerca de 30 anos, por razoes diversas, o Governo fez um profundo trabalho para a criação das necessárias condições como a reforma legal, introdução do serviço de cabotagem marítima na Janela Única Electrónica (JUE) para ter um maior controle fiscal e aduaneiro, redução de taxas de navegação e estadia de navios, cobradas pelo INAMAR e INAHINA, acordo com as concessionárias dos portos para a redução das taxas portuárias para embarcações de cabotagem.


Refira-se que o relançamento da cabotagem marítima é implementado pela Sociedade Moçambicana de Cabotagem (SMC, S.A), um consórcio constituído entre a empresa TRANSMARITIMA S.A. (capitais públicos) e a PEUCHAUD MOÇAMBIQUE, S.A (capitais franceses). (Moz24h)


130 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI