O drama vivido na Ilha Matemo



Matemo foi o alvo dos terroristas na passada quarta-feira, dia 02 de Fevereiro do ano em curso. Segundo fontes, o grupo extremista fez vários desmandos, principalmente porque os militares estavam distantes e, parece que os mesmos estavam cientes da tal ausência dos militares , como afirmam as nossas fontes. “Houve mortes, os terroristas iam para roubar comida e foi tudo com rapidez, porque a força estava distante”. Disseram fontes.


“Eles sabiam que a força estava distante de nós. Até gritavam um com o outro, fáz rápido antes que os porcos ( militares) e seus ajudantes cheguem”. Repisou outra fonte.

Entretanto, a fonte acrescentou ainda que “aqueles que mostravam resistência eram mortos tiro ou mesmo esquartejados. O que mais queriam eram produtos alimentares. Os terroristas estão a passar mal de fome.” Relatou a fonte.


“Não façam força, é nem resistem, nos só queremos comida. Se fazerem força ou gritar ou tentarem chamar aqueles porcos nós vamos matar todos vocês sem pensar duas vezes.” Acrescentou a fonte.


Segundo alguns populares que relataram o episódio vivido em Matemo, dentre os militantes do grupo extremista estavam lá na sua maioria crianças e mulheres fardadas, a liderar o ataque.


Em consequência deste ataque, muitas Organizações Não Governamentais, vulgo ONGs, evacuaram o seu pessoal na Ilha do IBO. Esta situação, deve-se a insegurança naquele ponto do país. . A medida preventiva por conta da insegurança foi evacuar o pessoal das ONGs, que estavam a trabalhar no IBO.


Matemo é uma das ilhas Quirimbas, localizada a nordeste da ilha do Ibo (de cujo distrito faz parte), na província de Cabo Delgado, Moçambique. Tem uma superfície de cerca de 24 km², e possui duas aldeias.


Os ataques terroristas na província de Cabo Delgado, vêm acontecendo desde 5 de Outubro de 2017, que já está a se alastrar para a província vizinha Niassa. Em respostas destes ataques, FDS tem apoio do Ruanda e SADC desde 2021.(Moz24h)

550 visualizações0 comentário