Nyusi ordena investigação ao incêndio que destruiu redação do Canal de Moçambique


O Presidente moçambicano condenou “veementemente” o ataque contra o jornal Canal de Moçambique que deixou em ruinas a redação daquele meio de comunicação, ontem em Maputo, e disse ter dado ordens para levar os seus autores à justiça.

“Condeno veementemente os ataques ao Canal de Moçambique perpetrados por desconhecidos na noite de ontem, dia 23 de agosto de 2020. A liberdade de imprensa é um pilar da democracia e conquista dos moçambicanos que deve ser protegida”, escreveu Filipe Nyusi na sua página do Facebook nesta segunda-feira, 24.

Moçambique tem sido palco de muitos ataques contra meios de comunicação e jornalistas, bem como o desparecimento de vários profissionais de comunicação, sem que os autores de tais atentados tenham sido presentes à justiça. O jornalista Ibraimo Mbaruco esta desaparecido, alegadamente nas mãos do exército, e não há informações sobre o seu paradeiro. Vamos lá ver o que nos espera das autoridades a ordem do PR(Moz24h)

22 visualizações0 comentário