Nos 90 anos de Marcelino só Nyusi, Chissano e Do Rosário foram permitidos saudar o "Heroi nacional"


A quanto da celebracao dos seus 90 anos, a 20 de Maio de 2019, Marcelino dos Santos ja nao se encontrava nas melhores fisicas, mas isso nao afectou a romaria dos hossanas a sua casa, que caracteriza esse tipo de feitos.

A fundação Marcelino dos Santos, histórico e um dos heróis da epopeia de libertação nacional, tinha nas suas cogitações leva-lo ao reustarante Zambi para proceder no local ao corte do bolo nessa segunda-feira em que ele completou 90 anos de idade, contou ao Moz24h uma fonte familiar.

Contudo a familia tera discordado dessa pretensão para não deixar o também poeta “agitado” nas condições fisicas em que se encontrava. No entanto em grande romária, vários membros do Conselho de Ministros, decidiu ir aportar na sua residência, localizada na avenida Armando Tivane e que faz paredes e meia com o colégio Kitabu. Tera sido ai que, Ilundi dos Santos, a primogenita de Marcelino da sua relação com Pamela dos Santos – com quem Marcelino se casou - se exaltaram e proibiu a entrada de qualquer “camarada”.

As únicas execpções foram abertas para o presidente da Republica, Filipe Nyusi, de Joaquim Chissano, ex chefe de estado e de Carlos Agostinho do Rosário.

Ao Moz24h contaram que seguranças privados foram contratados nesse dia para “deixar o velho Marcelino em paz”.

Marcelino dos Santos tinha sido, poucas semanas ofertado uma cadeira de rodas por uma fundação, pois a que tinha já não se encontrava em condições. O seu estado indicava que ele precisava de um fisioterapista e um psicologo, mas os pedidos feitos nesse sentido junto das entidades proprias ainda não tinham resultados na altura (Moz24h)

205 visualizações0 comentário