Morreu Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos


Sindika Dokolo, empresário e marido de Isabel dos Santos, morreu esta quinta-feira no Dubai. Dokolo foi vítima de afogamento ennquanto fazia mergulho de apneia, uma atividade que praticava com frequência.

Sindika Dokolo, de 48 anos, nasceu em Kinshasa, no antigo Zaire, atual República Democrática do Congo.

Casado com a empresária e filha do ex-presidente angolano José Eduardo dos Santos desde 2002, Dokolo terá sido vítima de paragem cardíaca e afogamento, referem vários meios de comunicação social congoleses. 

O empresário tinha quatro filhos fruto do casamento com Isabel dos Santos.

"Foi durante um mergulho que você partiu para a eternidade, uma atividade habitual que te tirou da luta e dos seus entes queridos", lamentou na sua conta no Twitter Michée Mulumba, assistente pessoal do chefe de Estado, Félix Tshisekedi.

Na sua conta no Twitter, Isabel dos Santos publicou uma foto do casal sem qualquer legenda. Nos comentários são vários os seguidores da empresária a expressarem as condolências.

Sindika Dokolo era o maior colecionador de arte africana contemporânea, um gosto que herdou do pai, Augustin Dokolo Sanu, banqueiro falecido em 2001. Em 2016 comprou a Casa Manoel de Oliveira, no Porto. "Neste espaço vamos promover redes de reflexão artística e fortalecer laços entre Portugal e Angola, a Europa e África, numa ode à arte enquanto elemento unificador de povos e países", frisou então Sindika Dokolo.


"Não coleciono apenas artistas africanos. Não tenho uma coleção de arte africana, mas sim uma coleção africana de arte. Acho que a mais-valia da cena artística africana contemporânea é a de dar uma perspetiva sensível e inteligente de um continente em plena mutação", afirmou ao Negócios em 2013. Enquanto empresário foi membro do conselho de administração da empresa cimenteira angolana Nova Cimangola e também da Amorim Energia, que tem uma posição indireta de 33,34% na Galp, e acionista da empresa de joalharia de luxo De Grisogono.

Sindika Dokolo era licenciado em Economia, Comércio e Línguas Estrangeiras pela Universidade Pierre e Marie Curie. (https://www.jornaldenegocios.pt/)

96 visualizações0 comentário