Moçambique: Mateus Mutemba distinguido nos EUA por defender o uso sustentável da vida animal



Mateus Mutemba


Delta Zambeze Safaris e Mark Haldane também ganharam prémios em Dallas, Texas

WASHINGTON DC — O moçambicano Mateus Mutemba recebeu, sábado (8), em Dallas, Texas, Estados Unidos da América, o prémio Capstick Hunting Heritage, destinado aos defensores da vida selvagem.

Mutemba foi, até finais de 2021, director-geral da Administração Nacional das Áreas de Conservação (ANAC). O também ex-administrador do Parque Nacional de Gorongosa, é membro do Conselho Internacional de Coordenação do programa Homem e Biosfera, da Unesco.

O “Capstick”, entregue na 40a Convenção Anual do Dallas Safari Club, homenageia o trabalho de Peter H. Capstick, caçador e escritor americano, cujo respeito pela vida selvagem impulsionou a promoção de um legado de caça que garante a sua sustentabilidade.



Mateus Mutemba (centro), Charles Duke Jr (esquerda, astronauta da Missão Apolo 16), e Rob Keck (direita, anterior vencedor do prémio)


É dado a indivíduos que demonstram apoio a esse legado, por meio, entre outros, da educação ou causas humanitárias. “Mutemba certamente incorporou esses valores como um guardião dedicado da nossa herança de caça”, disse a organização do prémio.



Inspiração


“Espero que este reconhecimento do meu trabalho sirva de inspiração para outros na área, no meu país e região”, disse Mutemba ao receber prestigiado prémio.

Mutemba prometeu continuar “o esforço para promover a integração da conservação e desenvolvimento humano com a perspectiva de beneficiar os homens, animais selvagens e a biodiversidade, por muitos anos”.


No mesmo evento foram distinguidos o Zambeze Delta Safáris e Mark Haldane, sócio desse empreendimento que fica na Coutada 11, Complexo de Marromeu, em Sofala.



O Zambeze Delta Safáris recebeu o prémio de “Melhor Pavilhão”, e Haldane recebeu o de “Melhor Operador de Safáris do ano”.


A 40a Convenção Anual do Dallas Safari Club, que decorreu entre 6 e 9 de Janeiro, mostrou actividades, bens e serviços da cadeia de valor da economia da vida selvagem de todo o mundo.



“Foi um momento de grande visibilidade para Moçambique,” disse Mutemba.(VOA)

171 visualizações0 comentário