Moçambique deve pedir ajuda internacional para apoiar vítimas do terorismo em Cabo Delgado


O governo moçambicano sózinho não tem condições para combater o terrorismo em Cabo Delgado, segundo a Comissão Nacional dos Direitos Humanos que considera ser importante pedir ajuda internacional pelo menos para a assistência humanitária aos milhares de deslocados.  

Os relatos que chegam da província de Cabo Delgado no extremo norte de Mocambique, são preocupantes.

Alda Salomão da Comissão Nacional dos Direitos Humanos descreve como sendo dramática a situação por que passam centenas de milhares de deslocados devido aos ataques terroristas.  

 "Estamos a ter uma avalanche diária de famílias, que se estão a refugiar em Pemba e noutras partes daquela região, portanto se temos constrangimentos de natureza financeira e de outra natureza para apoiar estas famílias, o recurso à solicitação de apoio externo seria de recomendar sem dúvida nenhuma, pelo menos para esta questão da ajuda humanitária". 

Á cidade de Pemba chegam diariamente centenas de deslocados na sua maioria em embarcações artesanais e as condições em que são abrigadas preocupam as organizações, que velam pelos direitos humanos em Moçambique, país onde os ataques terroristas, segundo números oficiais, já causaram desde Outubro de 2017, mais de mil mortos e o número de deslocados ascende já aos 400 mil.  (RFI)

56 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI