Moçambique deve continuar a procurar parcerias para prosseguir a agenda de desenvolvimento 20/30



Moçambique deve continuar a procurar parcerias e criar capacidades de acesso aos fundos climáticos para prosseguir com a agenda de desenvolvimento 20/30.

Estas são algumas das recomendações das consultas públicas realizadas em todo o país e que antecederam a elaboração das propostas de Moçambique, levadas para a Conferência Internacional do Clima Estocolmo 50+, na Suécia. A ministra da Terra e Ambiente, Ivete Maibaze, disse durante os trabalhos do encontro internacional, que as consultas nacionais sugerem ainda a criação de mecanismos de apoio às comunidades, incluindo mulheres. O Secretário- Geral da Nações Unidas disse na abertura da Conferência Internacional do Clima, em Estocolmo 50+, que se o consumo global estivesse ao mesmo nível dos países mais ricos, seriam necessários agora mais de três planetas terra. (RM)

0 visualização0 comentário