Matalane é reflexo do que há tempo acontece noutros lugares


Os contornos das denúncias do caso de instrutores que engravidaram instruendas na Escola Prática de Polícia de Matalana podem revelar tratar-se de fenómenos que há muito acontecem naquela instituição pública e noutros pontos. Associando a questão de pobreza, o filosofo e professor universitário, Severino Ngoenha, diz que os superiores acabam tendo uma ascendência em relação aos seus subordinados, inclusive para o cometimento de actos moralmente condenáveis.

Ngoenha lamenta o estágio de degradação dos valores a que a sociedade no geral atingiu, contribuindo para corrupção do funcionamento do sistema de serviços públicos, e faz notar que não rareiam casos em que inclusive as mulheres usam seu lado feminino para tirar vantagens em diferentes processos de exames, na admissão ao emprego, entre outros.

“Logo depois da independência havia uma prática, as famosas punições de Samora Machel, na Noroestes, onde havia uma prática dos professores tiravam proveito da situação de superioridade em relação aos próprios estudantes”, precisou Ngoenha.

É preciso que haja denúncia dos escândalos nos moldes que aconteceram na Escola Prática de Polícia de Matalana, o que poderá contribuir significativamente na redução da sua frequência nas instituições de ensino. No entanto Ngoenha sublinha que será fundamental o resgate de valores, melhoria do comportamento no relacionamento com o próximo.

 “A partir do momento em que há um debate aberto da sociedade e das pessoas que olham para isso com ponderação haverá mudanças”. (Zambeze)

273 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI