Manish Cantilal sequestrado em Maputo


Ao cair da noite de ontem, por volta das 23 horas e 5 minutos, foi sequestrado o jovem empresário Manish Cantital, conforme ilustram imagens de video vigilancia captadas. É o crime organizado a exibir os seus tentáculos perante a apatia do Estado que parece ter resignado na sua função de garante da lei e da ordem na esfera da segurança pública. Por pura ironia do destino, a este jovem empresário, em 2014, sectores do crime organizado tentaram imputar-lhe a paternidade dos raptos que começaram em 2011 e acabou mesmo por ser detido. Mas investigações das autoridades competentes vieram a revelar que ele era inocente. A 12 de Abril de 2014, quando foi detido se levantava um véu em relação a uma série de eventos relacionados com o crime organizado.

Numa exaustiva investigação do Pro@Verdade, publicada nesse ano, apurava que Manish Cantital tornara-se, na epoc, no principal - Dealer – revendedor de recargas da maior empresa de telefonia móvel do país depois de vencer um concurso para o efeito.

Sucede, porém, que um dos concorrentes que saiu derrotado do concurso “fez-lhe a cama” com a simulação de um suposto rapto da sua esposa.

A condição imposta para ‘travar’ a denúncia contra Manish Cantilal, por parte dos tentáculos do crime organizado, passava pela sua renúncia ao negócio de venda de recargas. Ao mais alto nível do judiciário, da magistratura e da Policia esse dossiê não é(ra) estranho, mas o que vigorava é a capitulação do poder do Estado, iminentemente capturado. (Moz24h)

141 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI