Maior apreensão de cocaína no Rio de Janeiro iria para Moçambique




Cinco toneladas de cocaína que seguiam rumo a Moçambique foram apreendidas no porto do Rio de Janeiro, Brasil, na madrugada desta terça-feira (05.10). Esse é o maior confisco da droga da história do Estado brasileiro.


A substância estava escondida em caixas de sabão em pó, dentro de containers que iriam ser embarcados num navio que seguiria rumo a Moçambique.


A apreensão decorreu depois de uma denúncia anónima feita via chamada telefónica. A Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal inicialmente havia descoberto 4,3 toneladas da droga com a ajuda de cães farejadores. Quando já estava sendo feita a retirada da substância dos containers, os animais usados pelos agentes descobriram outro carregamento com outros 700 quilos da droga.


A polícia prendeu dois suspeitos do crime. Eles foram encontrados em um carro com placa clonada e com mais 270 quilos de cocaína.


O Estado do Rio de Janeiro não faz fronteira com países produtores da droga, contudo, é uma das principais saídas da América do Sul para quem exporta substâncias ilícitas para a Europa. Em 2020, a maior apreensão de cocaína havia sido de 2,5 toneladas.


Para mais notícias: dw.com/portugues


Fonte: EFE

146 visualizações0 comentário