Leia Chingubo distinguida como referência feminina de jornalismo pró-liberdade


Durante a mesa redonda alusiva ao dia mundial para o fim da impunidade dos crimes contra jornalistas, o MISA Moçambique anunciou a distinção de Leia Chingubo, da Rádio Moçambique, como referência feminina de jornalismo pró-liberdade.

A distinção resulta da decisão de um júri composto de renomadas figuras moçambicanas defensoras dos Direitos Humanos e especialistas em jornalismo, que avaliou não apenas a experiência profissional da galardoada, mas também a sua auto afirmação na cobertura de temas candentes do desenvolvimento do país, com um alto sentido de profissionalismo, num panorama jornalístico nacional de predominância masculina, nas redacções.

Durante o anúncio, a Presidente do júri, Fátima Mimbire, afirmou que a decisão foi fruto de um aturado debate, porquanto despontam, no país, talentos femininos no jornalismo também merecedores da distinção.

162 visualizações1 comentário