Legisladores americanos abordam economia, extremismo violento e conservação em Moçambique



Seis membros do Senado e da Câmara de Representantes dos E.U.A. discutiram, esta semana, em Maputo, com as autoridades moçambicanas, questões relacionadas com a paz e segurança, democracia, conservação ambiental, negócios e saúde.

"Foi óptimo discutir a cooperação sobre o desenvolvimento económico, combate ao extremismo violento, e conservação internacional com os nossos parceiros em Moçambique”, disse o senador Christopher Coons, líder da delegação, que entre os dias 16 e 17 visitou Maputo e Vilanculos.

Coons disse que “Moçambique está na vanguarda da Estratégia dos EUA para a África subsaariana, e o Senado junta-se ao resto do governo dos E.U.A. no apoio a Moçambique e as suas metas”.

Em Maputo, a delegação encontrou-se com o primeiro-ministro, Adriano Maleiane, a ministra dos Negócios Estrangeiros, Verónica Macamo, e a Assembleia da República.


Na quarta-feira, 16 de Agosto, Coons e colegas visitaram o Parque Nacional do Arquipélago do Bazaruto, no distrito turístico de Vilanculos, na província de Inhambane.

Uma nota da Embaixada dos Estados Unidos em Maputo diz que em Vilanculos, a delegação, que incluía a CEO do Millennium Challenge Corporation, Alice Albright, teve encontros com os envolvidos “nos esforços de conservação da fauna bravia em Moçambique – ANAC, African Parks, Marine Megafauna Foundation, e a Greg Carr Foundation – e líderes comunitários investidos na protecção do único ecossistema marinho”.


Para o embaixador americano em Maputo, Peter H. Vrooman “esta visita da delegação bi-partidária do Congresso a Moçambique é mais um exemplo da amizade e parceria multidimensional E.U.A.-Moçambique, que dura há décadas”. (VOA)

19 visualizações0 comentário