Joaquim Chissano recomenda ponderação na intervenção militar estrangeira em Cabo Delgado


O antigo presidente Joaquim Chissano, falando ontem numa palestra sobre os 30 anos do multipartidarismo no pais recomendou ponderação na intervenção militar estrangeira em Cabo Delgado.

Chissano diz que tem de haver muito cuidado e ponderação, relativamente a uma eventual intervenção de forças militares de outros países no conflito em Cabo Delgado, para que não haja desastres no teatro de operações.

Para Chissano, essas forças têm que ser fortes.

"Nós devemos dar maior capacidade às nossas próprias forças para combaterem os terroristas, e ter muito cuidado sobre que tipo de intervenção exterior, porque nem todos os que vêm de fora podem ter capacidade para fazer bom trabalho, e correm o risco de morrer", afirmou Chissano.

Algumas correntes de opinião têm sugerido que Moçambique deve pedir a intervenção de uma força das Nações Unidas em Cabo Delgado, mas Joaquim Chissano diz que o papel dessa força tem sido o de manutenção de paz, sem mandato de combater.

77 visualizações0 comentário

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI