João Lourenço propõe enviar 20 assessores militares para Moçambique


Forças Armadas Angolanas (Foto de Arquivo)


LUANDA — O Presidente angolano pediu ao Parlamento que aprove o envio de 20 assessores militares para integrar a Força em Estado de Alerta da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) que vai ajudar Moçambique a combater a insurgência em Cabo Delgado.

A discussão acontece na reunião plenária extraordinária desta terça-feira, 27, disse o porta-voz da Assembleia Nacional, Raúl Lima, no final da conferência de líderes parlamentares.

A mesma fonte acrescentou que, de acordo com a proposta de João Lourenço, Angola deve participar com dois oficiais no Mecanismo de Cooperação Regional (RMC), oito oficiais no Comando da Força e com dez tripulantes para aeronave de Projeção Aérea Estratégica do tipo IL-76.

Tropas da África do Sul e do Botswana, que integram a força da SADC, começaram a chegar a Moçambique, onde se encontra há três semanas tropas do Ruana que, no entanto, não integram a força regional.(VOA)

26 visualizações0 comentário