Ivan Mazuze celebra jazz com concerto on-line na Noruega


O SAXOFONISTA moçambicano radicado na Noruega Ivan Mazuze realiza amanhã à noite um concerto “on-line” para celebrar o Dia internacional do jazz. O concerto principal será transmitido a partir da Sala Nacional de Jazz em Oslo, sob a liderança do instrumentista moçambicano. Mazuze convidou três músicos de Oslo com origens culturais e musicais diferentes para juntos formarem um quarteto que mostrará que o jazz e o improviso comunicam através de culturas e destacam a fantástica diversidade que existe na música executada naquela cidade norueguesa. Ivan Mazuze afirma que a melhor forma de comemorar o dia do jazz é exaltar o género musical em palco. “Estou confiante que os tempos que vêm serão melhores. Não podemos ter o público ao vivo, mas precisamos passar o nosso calor enquanto músicos. Acima de tudo, temos que marcar presença apesar da situação difícil que o mundo vive. Precisamos celebrar o jazz, não importam as circunstâncias. É também uma forma de provar ao mundo que o jazz está presente”, disse. Anualmente, para marcar o Dia internacional do jazz, várias organizações culturais realizam concertos e convidam para celebração músicos jovens e experientes. Este ano, não será diferente, embora em formato “on-line” devido a actual conjuntura imposta pela Covid-19. O acesso ao concerto é disponibilizado através de um “link” após a compra do bilhete. Também é possível assistir através das plataformas Apple TV, Android TV, Amazon Fire TV ou Fire TV Stick, basta para o efeito, obter, através do aplicativo Ticketco. Ivan Mazuze, no saxofone, faz-se acompanhar por Bjørn Vidar Solli, na guitarra, Jens Fossum, no baixo, e Raciel Torres, na bateria. Conta com os convidados Hanne Tveter, na voz, Olga Konkova, no piano, e Sanskriti Shrestha, no teclado. O concerto vai realizar-se na Sala Nacional de Jazz inaugurada a 23 de Abril de 2008, baseada nas novas instalações do Victoria, onde o público do jazz do país experimenta e descobre a música de alta qualidade. É um lugar histórico com arte retratada nas paredes e que já foi palco de cinema, teatro e revista. Desde 2008 é uma casa permanente para a Sala Nacional de Jazz. O Dia internacional de jazz é um evento anual da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), realizado pela primeira vez em Paris em 2011, liderado pela lenda do jazz Herbie Hancock. Ivan Mazuze foi recentemente convidado e apontado como conselheiro administrativo para a conceituada sala de concertos na cidade de Oslo denominada Cosmopolite Scene. Pouco antes desta nomeação, assumiu o cargo de PARA COMEMORAR A DANÇA CNCD faz o corpo gritar que “A Luta Continua” Ensaios do espectáculo “A Luta Continua” André Mabasso Maria José Macamo Por sua vez, a coreógrafa Maria José Macamo explicou que o número, vinte anos depois, foi actualizado de modo a desafiar o movimento a reflectir sobre as adversidades que o país enfrenta, com destaque para os ataques terroristas na província de Cabo Delgado. “Não podemos deixar de pensar numa coreografia ‘A Luta Continua’, incentiva- -nos a não perder forças, a continuar a lutar”, explicou.


O REGRESSO DA CNCD


O espectáculo “A Luta Continua” é a primeira actividade pública da Companhia Nacional de Canto e Dança em 2021 e marca o regresso aos palcos deste grupo com mais de 40 anos de existência, sendo o mais antigo do país. No próximo mês, o colectivo pretende retornar às temporadas no Cine Teatro África, espaço cuja reconstrução é um dos maiores desafios da CNCD. “A reabilitação do África será uma grande alavanca para a produção de receitas”, frisou, explicando que, ainda para rentabilizar a companhia, recorrer-se-á à venda de espectáculos a empresas. Diante dos ataques armados nas regiões Centro e Norte do país surgiu a necessidade de levar os profissionais da CNCD a fazer “uma digressão pelo país transmitindo mensagens de unidade nacional”, continuou, referindo-se à necessidade de a companhia “entrar nas comunidades para falar por via do movimento corporal, a dança”. Ivan Mazuze celebra jazz com concerto on-line na Noruega conselheiro nacional para o Fórum de Jazz na Noruega, Riksscenen, que é a casa representante da música e dança folclórica nacional e internacional. Ivan Mazuze está radicado na Noruega há uma década. É também consultor cultural e gerente de produção para o município de Drammen (Noticias)

45 visualizações0 comentário