Incêndio da casa de mãe de Manuel de Araújo: Ossufo Momad acusa a Frelimo



Por Sérgio Cossa


O candidato presidencial da Renamo, Ossufo Momad, acusou o partido Frelimo de autoria do incêncio que recentemente foi ateado por desconhecidos á casa do candidato a governador da Província da Zambézia pelo seu partido, Manuel de Araújo. Ossufo Momad que falava em Pebane, na Zambézia a uma multidão de apoiantes disse que que o incêndio, foi provocado “pelos nossos irmãos maldosos da côr vermelha”. Na mesma ocasião remeteu para o partido Frelimo outros episódios que configuram violência eleitoral.

Pouco depois do referido incêndio, Manuel de Araújo, também acusou o partido Frelimo e o seu presidente Filipe Nyusi de autoria do acto macabro. Em reacção a acusação do candidato a governador da Zambézia pelo partido da perdiz, o porta-voz do partido Frelimo, Caifadine Manasse, remeteu ao assunto aos “ conflitos internos na Renamo”.


Polícia ainda sem resultados


Apesar das promessa feitas de investigar o crime de fogo posto a casa da mãe de Manuel de Araújo, a Polícia da República de Moçambique, PRM, continua sem apresentar resultados. Aliás, em muitos casos que configuram violência eleitoral a corporação policial é muitas vezes acusada de parcialidade em benefício de membros dos partido no poder. Muitas vezes, ao longo dos processos eleitorais a PRM é tida como mais um braço do partido no poder e menos a força imparcial que devia ser.

Esclarecer o caso deste incêndio poderia contribuir para credibilizar a Polícia da República de Moçambique

82 visualizações0 comentário