Guerra em Cabo Delgado: “Malfeitores” tiveram despedida apoteótica em Mocimboa da Praia


Os Bandidos Armados sendo recebidos com a populacao do bairro Milamba (aeroporto).

Nazira Suleimane & Estacio Valoi

Com a situação que se pode considerar de indefinida, na vila sede de Mocimboa da Praia, os eventos dos ataques de ontem tiveram um culminar estranho: a apoteotica recepção dos Bandidos Armados (Nota do Editor; termo em uso nesta publicação) que a policia, na voz embargada de Bernardino Rafael, passou a designar de “Malfeitores”. Enquando em Maputo se concertavam as comunicações a serem entregues para o consumo do moçambicanos, em Mocimboa da Praia que havia sido tomada sem resistencia, muito populares saudaram os encapuçados bandidos, muitos deles com as vestes do verde oliva, usado pelo exercito moçambicano.

Os bandidos chegaram e saíram da Vila da Mocímboa da praia em apoteose e partiram por sua livre e espontânea vontade sem que confronto nenhum se registasse as forcas de defesa de moçambique que desde o começo ate ao fim da tomada de Mocímboa, sempre estiveram ausentes segundo relatos pugentes das nossas fontes.

Ate as 19 horas de ontem, segundos fontes no local, apenas fogo, fumo, destruição de várias infra estruturas era o que se podia vislumbrar menos os ‘ militares que qui não estão. Também a virem de onde mesmo? Aqui não estão.


Mocimboa da Praia, de novo...


O dia 23 de Marco deste ano a semelhança do dia 5 de Outubro de 2017, para a vila da Mocímboa da praia fica eternamente marcado naquilo que ate aqui foi a maior destruição alguma vez vista perpetrada pelos bandidos armados que estão a conduzir uma guerra de terror em Cabo Delgado sem que se lhes conheçam as causas e os rostos. Há que os chame insurgentes...

De acordo com as varias fontes as quais desde ontem ate hoje foram sendo ouvidas pelo MoZ24h, os bandidos irromperam em Mocímboa via marítima e terrestre a meia-noite e mais tarde por volta das 4h30 começaram com o ataque que se prolongou durante todo o dia ate a sua retirada ‘ livre e de espontânea vontade” durante a noite de ontem sem ainda a presença das qua as Forcas de Defesa e Segurança (FDS). Os bandidos armados ‘ desfilaram’ por Mocímboa.

As únicas mortes segundo fontes, tratou-se de uma criança, uma senhora e um senhor que acabou baleado. Segundo fontes em termos de vitimas este ‘e o rescaldo por eles feitos para alem da massiva destruição de infra estruturas desde instituições governamentais como a residência do administrador, a secretaria provincial, o Registo civil, o edifício da autoridade tributaria (AT), os bancos BCI,BIM, o quartel militar, o porto tendo atingido o auge quando se deslocaram a cadeia local onde para alem de libertarem os presos que la se encontravam. Apenas deixaram ilesas as salas de aulas, hospital. Saquearam alimentos, destruíram outros bens privados

Os bandidos armados ‘ tiveram acesso a tudo. Passearam’ removendo todas as da república de Moçambique, estearam suas bandeiras do Estado Islâmico desde o quartel das FDS, no comando distrital da polícia.

Segundo fontes os bandidos armados estavam posicionados desde a rotunda que da entrada a vila e a entrada para o distrito de Palma, outros no bairro de Nanduadua, e na zona da praia a partir do bairro de Pamunda enquanto outros estavam posicionados na estrada, logo na entrada entre o distrito de Macomia e Mocímboa no bairro do Milamba vulgo Zalala, montaram barricadas em todas as entradas que dão acesso ao distrito de Mocímboa da Praia, prontos para emboscar, o que tornou difícil a entrada de qualquer reforço

“Eles recomendaram a população para não abandonar as suas casas que eles estavam a apenas a procura do seu pessoal. Militares fugiram. Outros despiram o uniforme e deixaram as armas, disfarçados misturaram-se com a população.”


BA´s distribuiram comida...


Em algumas zonas de Mocímboa da Praia os bandidos acabaram distribuindo comida aos populares

“ A situação está complicada,’ supostamente a população da vila sem outra saída teve que se submeter as ordens do momento de quem estava sob égide apos a tomada de Mocímboa

“ O que fará uma população indefesa principalmente ciente que todas as posições foram tomadas pelos bandidos, bandeira de Moçambique retirada e colocada a dos bandidos? É como se eles fossem o governo naquele instante e a população terá de agrada-los se não perdem a vida.” Referiu uma fonte.

A população do bairro Milambo, lá na zona do Aeroporto, seguiu os bandidos, aplaudiu e ainda despediram com apertos de maus aos mesmos que estavam em uma camioneta. " Quando eles disseram que estavam a sair despediram-se mas disseram que estariam por perto. Nós também fomos agradecer para nos pouparem a vida. Deixaram comida roubada para nós, distribuíram. Eu em particular não espero estar vivo porque não tivemos protecção. Eles não quiseram nos matar, pois tinham tudo para fazerem um grande massacre, tinham muitas armas e catanas, e facas." Disse outra fonte.”

" Se eles estão a destruir coisas do governo e não estão a nos matar nós agradecemos porque essa luta não é nossa é deles com governo. Até deveriam ir lá na casa de Nyusi lutar com ele e não matar a nós.’ Enfatizou a fonte

Até então havia informação de três óbitos sendo de uma senhora, um senhor que morreu a bala e uma criança. Até o momento não sabemos mais sobre as circunstâncias em que estas pessoas perderam a vida. Contudo por outro lado chegam nos registos de que não houve mortes



Chegam registos de que houve algumas mortes mas não directamente a população .


‘ Eu estava aqui parado, eles passaram, não me fizeram nada. Sobre os militares o que ‘e que não se tomou deles. Vais ver ai nas redes sociais. Todos os carros deles inclusive de algumas pessoas aqui da vila levaram queimaram. Os gajos são fudidos até fizeram ligação direta. Saíram com carros, outros levaram barcos e foram se embora. Agora isto já esta calmo. Levaram barco e tudo, tinham tomado até o porto. Nosso ministério só esta preparado para chatear pessoas. Ele que vive esta situação me doeu.

Um distrito que tem tudo. Irmãos nós sofremos aqui. Onde estava a forca que só chegou ontem la para 18h, 19h, não sei. Ontem de noite só houve uma e duas bazucadas, saíram e prometeram que vão voltar. Matar, eles primeiro queriam tomar as posições, não mataram populaças ai no comando, aqueles arguidos que estavam la, apanharam todos, mataram todos inclusive tinha uma senhora gravida que não sei o que tinha feito, também mataram.

Questão de comunicação como nossa rede não eh boa, acho que foi por isso. Aqui não há segurança. Estou a procura da minha tia não consigo falar com ela via telefónica. Disse apara ela não sair de casa mas não ouviu. La no mato estavam eles os bandidos. Levaram muitas pessoas. Essa informação as pessoas ainda não quer divulgar mas levaram pessoas.

Mas jon esta experiencia não se vive. Os bandidos até virem a tua casa dizer alo meu brothers, rir contigo, brincar, estava admirado. As minhas adrenalinas as vezes são boas. Havia festa, sim. Pessoas estavam a cantar, receber comida ate acompanhar os tipos na despedida.

Viver esta experiencia, nunca tinha visto, vivido. Eles estão bem equipados, são fudidos. Disse a fonte(Moz24h)

1,782 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI