Guebuza volta hoje ao tribunal para o segundo dia de audição


O antigo Presidente da República, Armando Guebuza, volta hoje pelo segundo dia consecutivo ao tribunal, onde está a ser ouvido como declarante, no âmbito da produção de prova, inserida no Julgamento do caso das dívidas não-declaradas.

A audição de Armando Guebuza estava agendada apenas para esta quinta-feira, mas o Juiz Efigênio Baptista entendeu que o interrogatório ao antigo estadista moçambicano deverá retomar hoje, as dez horas. Esta quinta-feira, o antigo presidente da República, Armando Guebuza, assumiu ter sido da sua iniciativa a decisão de procurar recursos para a implementação do projecto de Protecção da Zona Económica Exclusiva de Moçambique. Falando como declarante, o ex-chefe de estado assumiu também ter sido de sua decisão a criação das Empresas Ematum e Mam. O pronunciamento do antigo Presidente da República Armando Guebuza, surgiu durante o interrogatório conduzido pelo Ministério Publico, representado pela procuradora Ana Sheila Marrengula. A audiência de Armando Guebuza deverá prosseguir hoje com o interrogatório do assistente, a Ordem dos Advogados de Moçambique e da defesa. A audiência ao antigo Chefe do Estado, Armando Guebuza, encerra a audição dos declarantes e, com efeito, o tribunal projecta já as datas para as alegações finais. Na sequência, o tribunal estipulou um prazo de sete dias úteis, depois da produção de prova, para os sujeitos processuais prepararem as alegações finais. O Juiz da causa, Efigênio Baptista, sublinhou entretanto que o tribunal não vai elaborar um calendário para a apresentação das alegações finais, por parte dos sujeitos processuais. Juiz, Efigênio Baptista, marcou a apresentação das alegações finais para sete dias úteis, depois da audição do último declarante, numa altura em que o julgamento do caso das dívidas não-declaradas entra na fase derradeira. (RM)

53 visualizações0 comentário