Greve de "chapas" leva caos às cidades de Maputo e Matola


Estação de chapas em Maputo, Moçambique


A paralisação dos motoristas de autocarros é uma forma de protesto pelo aumento do preço dos combustíveis

Maputo — As cidades de Maputo e Matola vivem desde o início da manhã desta segunda-feira,4, debaixo de uma greve do transporte público de passageiros que está a criar um caos naquelas cidades e de uma dor de cabeça para os utentes.


A greve, originada pelo agravamento do preço de combustível, obrigou alunos e trabalhadores a percorrerem grandes distâncias a pé para chegar aos seus postos de trabalho e escolas.

Por causa da greve, a polícia foi mobilizada e posicionou-se nos principais pontos de concentração, uma medida que o Comando Geral diz ser para evitar qualquer acto de vandalismos. Neste momento, órgãos do Governo e da Associação dos Transportadores estão em reuniões de emergência, para tentar encontrar uma saída para a situação.

Como a VOA anunciou na sexta-feira, 1, a Autoridade Reguladora de Energia de Moçambique anunciou a terceira subida de preço dos combustíveis em dois meses, tendo a nova tabela entrado em vigor no sábado. (VOA)

28 visualizações0 comentário