Governo vai recompensar denunciantes de contrabando de recursos minerais e combustíveis com 10%


O Governo moçambicano vai começar a recompensar quem denunciar contrabando de recursos minerais e combustíveis, visando estancar o comércio ilegal deste tipo de produtos, disse ontem fonte do setor à Lusa.

Dois denunciantes já estão em vias de receber as primeiras recompensas, disse Obede Matine, inspetor-geral do Ministério dos Recursos Minerais e Energia. 

São duas pessoas que deram conta às autoridades de casos de contrabando e que poderão receber até final de agosto 10% do valor obtido com a venda de produto apreendido.

"Os dois denunciantes serão os primeiros beneficiários da recompensa prevista pela legislação mineira moçambicana", mas que carecia de regulamentação e despacho conjunto do Ministério da Economia e Finanças e Ministério dos Recursos Minerais e Energia, declarou Obede Matine.

Além de recursos minerais, os denunciantes de contrabando de combustíveis também serão contemplados pela recompensa, adiantou Obede Matine.

O prémio corresponde a 10% do valor da venda em hasta pública ou de multa aplicada pelo contrabando do produto, acrescentou.

O inspetor-geral do Ministério dos Recursos Minerais e Energia (Mireme) assinalou que a medida visa estancar o comércio ilegal de recursos minerais e de combustível e permitir que o Estado arrecade os ganhos decorrentes de impostos e taxas devidos pela exploração e comércio daqueles recursos. PMA // VM

45 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI