Governo moçambicano decreta sete dias de luto nacional pela morte de Marcelino dos Santos


Pela perda de Marcelino dos Santos, o governo decretou sete dias de luto nacional com a bamdeira a ser icada a meia haste

"A observância do luto nacional de sete dias [será feita] a partir da 00:00 do dia 13 de fevereiro de 2020", disse Filimão Suazi, porta-voz do Conselho de Ministros, em conferência de imprensa.

O Governo decidiu ainda realizar um funeral de Estado ao "Herói da República de Moçambique" em 19 de fevereiro, antecedido de velório no dia anterior.

Marcelino dos Santos morreu na terça-feira, aos 90 anos, na sua casa, em Maputo, vítima de uma paragem cardíaca, anunciou o seu médico pessoal, Leopoldo da Costa

Natural de Lumbo, junto à Ilha de Moçambique, na província de Nampula, fez parte com Samora Machel e Uria Simango do "triunvirato" que chefiou a Frelimo após a crise aberta com o assassínio de Eduardo Mondlane, em 1969 na casa de Betty King depois de recolher a encomenda (livros) nos escritorios da Frelimo em Dar Es Salaam.

Após a independência, Marcelino dos Santos exerceu, entre outros cargos, o de presidente da Assembleia da República de Moçambique, entre 1986 e 1994 (Moz24h)

70 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI