Governo da Provincia Maputo manda interromper show de Jimmy Dludlu na Matola


Parece mentira, mas é verdade. O espectáculo de celebração dos prémios Melhor Álbum Jazz e Carreira, arrecadados por Jimmy Dludlu nos South Africa Music Awards (SAMA2022) foi interrompido a meio da actuação do guitarrista e laureado. No Pátio do Matola Multi Hotel.


De acordo com organizador do evento, Phaúnde news, este que se fez MC no exacto momento em que actuava Jimmy Dludlu que se fazia acompanhado por Mingas e Rhodalia Silvestre, tal deveu-se a um comando “de última hora” da Direcção Provincial da Cultura e Turismo da Província de Maputo, com a alegação de que “o evento não deveria ir para além das 22 horas, por se tratar de domingo (04)”.


O anúncio da interrupção não só revoltou o público presente no pátio do Matola Multi Hotel, como também os artistas em palco que se preparavam para brindar os presentes com mais um número musical. Contrariado, Jimmy Dludlu deixou a guitarra no chão antes de abandonar o palco, visivelmente irritado.


Soube de fonte da organização que o “mensageiro” da interrupção estava no local do evento, na zona VIP. Não se sabe se era o próprio director Provincial da Cultura e Turismo, embora a minha fonte tenha jurado de pés juntos que era um chefe.


Refira-se que este espectáculo interrompido este domingo, 04 de Setembro, na cidade da Matola, era o da celebração dos prémios arrecadados pelo guitarrista moçambicano nos South Africa Music Awards (SAMA2022). Jimmy Dludlu venceu o prémio de Melhor Álbum Jazz (History In A Frame) e, ainda, foi laureado com o Prémio Carreira por tudo aquilo que deu e dá à música naquele País vizinho.


O artista serviu-se ainda do espectáculo para celebrar o apuramento dos Mambas ao CHAN2023, recriando o “Africa Hoye” qu se transformou em um “Mambas Hoye” emotivamente cantado com uns acordes celestiais.


De recordar que, dias depois de desembarcar em Maputo vindo da África do Sul com os dois prémios, Jimmy Dludlu mostrou-se triste pelo facto de em Moçambique não merecer o mesmo reconhecimento que os sul-africanos o dispensam pelo que faz a bem da música. Lamentou! (David Nhassengo, a partir da Cidade Matola)

167 visualizações0 comentário