Governo abre linha de crédito para empresários afectados pelo terrorismo em Cabo Delgado


Trinta e cinco milhões de meticais estão disponíveis para o financiamento das pequenas e médias empresas e negócios das populações afectadas pelo terrorismo em Cabo Delgado.

A linha de crédito, lançada pelo governo, vai revitalizar a actividade económica e comercial nas zonas recuperadas pelas Forças de Defesa e Segurança. O Primeiro-ministro, Adriano Maleane, disse esta quarta-feira no parlamento que no contexto do apoio às vítimas do terrorismo foi já retomado o pagamento de subsídio social básico às famílias deslocadas. Maleane falava na sessão parlamentar de informações do governo onde as bancadas colocaram questões ligadas a situação das infra-estruturas no país, qualidade do ensino e colocação de portagens na estrada circular de Maputo. Os debates foram marcados por divergências das bancadas parlamentares. O deputado Alberto Djumulate, da Frelimo, diz que mesmo sem fundos o governo está a investir na construção e reabilitação de infra-estruturas. Já o deputado Fernando Lavieque, da Renamo diz que o sector da educação enfrenta enormes problemas. O deputado do MDM, Elias Mpuiri, voltou a dizer que as portagens sufocam o bolso do cidadão. O governo volta esta quinta-feira ao parlamento para questões de insistência. (RM)

19 visualizações0 comentário