• estaciosvaloi

Fundação HEINEKEN para África e WaterAid ajudam comunidades moçambicanas a prevenir-se da Covid-19


A Fundação HEINEKEN para África está a apoiar os esforços da WaterAid no âmbito da sua Resposta à pandemia da Covid-19 com uma doação de 250.000 euros, que ajudará as comunidades vulneráveis a protegerem-se contra a propagação da doença.

O valor será aplicado na aquisição e montagem de Sistemas de Lavagem de Mãos (SLM) em locais de grandes concentrações de pessoas, com foco em mercados, feiras e unidades sanitárias nas províncias de Maputo e Nampula.

Segundo comunicado de imprensa da organização o evento esta agenda de entrega do SLM esta previsto para a amanhã de hoje , 28 de Setembro, a partir das 10h00 no Mercado Grossista de Zimpeto.


É no âmbito deste apoio que a WaterAid vai instalar, em Maputo, 160 SLM com pedestal em 63 mercados e cinco feiras; 100 SLM para 37 mercados na Cidade de Nampula e 130 SLM (baldes com torneiras) para 20 centros de saúde em Memba e Mossuril, incluindo numa primeira fase a disponibilização de detergentes para facilitar a lavagens das mãos.

A lavagem das mãos com água e sabão é a primeira linha de defesa contra a propagação de doenças infecciosas, tais como a Covid-19, mas quase metade da população de Moçambique não tem acesso à água limpa, aumentando o risco de infecção.


O fundo será igualmente utilizado para a promoção de mensagens de higiene através de carros em Maputo e Nampula e para a difusão, em línguas locais, de spots radiofónicos nas rádios comunitárias de Memba e Mossuril, na Província de Nampula. As rádios comunitárias constituem a maioria das estações de rádio do país e desempenham um papel central na divulgação de bons hábitos de higiene, especialmente nas zonas rurais, onde os desafios no que tange ao acesso à água, saneamento e higiene são enormes.



Dados disponíveis indicam que em Moçambique, 13 milhões de pessoas não têm acesso à água potável e apenas 29% da população do País tem acesso ao saneamento decente. Mais de 2,500 crianças morrem anualmente devido à água suja, falta de higiene e saneamento. Este contexto, aliado ao facto de a maioria dos países circundantes estarem a experimentar uma rápida propagação do vírus, coloca Moçambique como um dos países mais vulneráveis a propagação da doença.


O fundo doado à WaterAid Moçambique faz parte de um montante global de 5 milhões de euros que a Fundação HEINEKEN para África comprometeu-se a desembolsar para ajudar em sistemas de lavagem das mãos e fornecimento de informações sobre higiene nos centros de saúde, mercados e ambientes comunitários em oito países da África Subsaariana. Como primeiro passo, a Fundação está a apoiar a WaterAid e a World Vision com 2,5 milhões de euros.


Além da WaterAid Moçambique - onde o trabalho durará seis meses - a Fundação apoiará os trabalhos da WaterAid na África do Sul, Ruanda e Nigéria.

Adam Garley, Director Nacional da WaterAid Moçambique, disse:

“A necessidade de água limpa e de boa higiene nunca foi tão urgente quanto agora perante a luta para conter a propagação da Covid-19. Lavar as mãos com água e sabão é a medida de primeira linha de defesa contra a pandemia e quase metade da população de Moçambique não tem acesso à água limpa, o que facilita a propagação do vírus. Os fundos da Fundação HEINEKEN para África darão um apoio vital ao nosso trabalho de resposta à Covid-19”.

Suzanne Giele, Directora Geral da Fundação HEINEKEN para África, afirmou:

"A água limpa, o saneamento decente e boa higiene são direitos humanos básicos, mas infelizmente as comunidades vulneráveis, especialmente na África Subsaariana, não têm acesso a estes bens essenciais básicos. A água, o saneamento e a higiene já estão na nossa agenda há muitos anos e estou feliz por estarmos a aumentar e a acelerar os nossos esforços neste campo, porque lavar as mãos com sabão não só ajuda a proteger contra a propagação da Covid-19, mas também de outras doenças infecciosas. Juntamente com a WaterAid, espero que possamos fazer a diferença para as comunidades durante e depois destes tempos muito difíceis".

64 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI