"Fuminho": procurado no Brasil, capturado na Sommerschield



Numa operação que vinha sendo monitorada, a polícia deteve ontem, em Maputo, um dos traficantes mais perigosos do Brasil: Gilberto Aparecido dos Santos, conhecido como “Fuminho”

“Vamos trabalhar com as autoridades de Moçambique para trazê-lo ao Brasil, onde responderá por seus crimes”, foi com as palavras retromenciodas que Sérgio Moro, ministro da Justiça do Brasil reagiu na sua conta no Twitter sobre a prisão de um dos mais procurados traficantes do Brasil. A polícia deteve, nesta segunda-feira, 13, em Maputo, um dos traficantes mais perigosos do Brasil: Gilberto Aparecido dos Santos, conhecido como “Fuminho”.

Fuminho, de 49 anos de idade, é considerado pelas autoridades brasileiras como o maior fornecedor de cocaína a uma organização criminosa designada Primeiro Comando da Capital (PCC), com milhares de membros no Brasil e países vizinhos.

Na altura da detenção, no luxuoso Montebelo Indy Maputo Congress Hotel (ex-Indy Village), Fuminho, não resistiu aos agentes do Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic), escreve a "Carta de Moçambique".

Fuminho, foi preso em uma ação conjunta que envolveu a Polícia Federal brasileira, da Agência de Combate às Drogas dos EUA e SERNIC

Fuminho foi capturado na Sommerschield um bairro do distrito municipal de KaMpfumo e é considerado um bairro de elite onde reside a "nobreza" e onde estão sediadas maior parte das embaixadas na capital (Moz24h)


478 visualizações0 comentário