Filipe Nyusi na Russia para duplo agradecimento a Vladimir Putim


O Presidente da Republica, Filipe Nyusi na sua chegada a Russia esta manha. Fonte PR

Por Nazira Suleimane e Palmira Zunguze

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, desembarcou na manhã de hoje no Aeroporto de Sochi, no início da sua visita de trabalho de 2 dias à Federação Russa.

De acordo com o website da Presidência da Republica ( https://www.presidencia.gov.mz ), à sua chegada, o Chefe do Estado foi recebido com uma cerimónia tradicional, e manteve um breve encontro com as autoridades locais ainda no aeroporto.

"De recordar que o Presidente Nyusi efectua esta visita a convite do seu homólogo russo, Vladmir Putin, para participar na primeira cimeira Rússia-África, com o qual irá manter um encontro no dia 23 de Outubro." escreve o portal da presidência.

Na Russia, pais que ofereceu recentemente um pesquisa eleitoral que ilustrava uma vitória "retumbante, esmagadora e convicente" da Frelimo, Filipe Nyusi irá manter encontros com outros Chefes de Estado e de Governo africanos. ira ainda receber em audiência representantes do sector empresarial da Federação da Rússia, participar no Fórum de Negócios Rússia-África, assim como na plenária da Cimeira. A pesquisa russa, foi entretanto considerada de "Fake News" pelo Centro de Integridade Publica. Fontes do Moz24h consideram que nesta visita Nyusi vai agradecer o apoio pela pesquisa e pela presença militar russa em Cabo Delgado nos esforços conjuntos de debelarem os insurgentes que desde 05 de Outubro de 2017 vem criando terror. Estes insurgentes iniciaram na data atrás mencionada, a sua saga de ataques na Vila de Mocímboa da Praia que acordou debaixo de um espectro de guerra e desde então nunca mais pararam.

Na altura as autoridades moçambicanas atribuíram a autoria dos ataques a “extremistas islâmicos”! No dia 29 de Novembro, cerca de dois meses depois do primeiro ataque, um grupo de atacantes vandalizou casas, estabelecimentos e uma igreja cristã, nas aldeias de Mitumbate e Makulo, em Mocímboa da Praia.

Primeiro agradecimento


Nyusi deverá agradecer Putin pela intervenção pré-eleitoral do Centro Internacional Anticrise da Rússia (IAC), que apoiou a Frelimo nas sextas eleições moçambicanas. Um relatório desta organização foi publicado por fanáticos da Frelimo nas redes sociais, apresentando resultados de uma suposta sondagem de preferências dos eleitores moçambicanos, que favoreciam a Frelimo em números que pareciam surreais, como acabou por acontecer naquilo que a Renamo chama de "Fraude jamais vista no pais e no Mundo".

De acordo com a IAC, 3124 pessoas foram entrevistadas em Moçambique no mês de Setembro acerca da sua opinião sobre a Frelimo. Os apoiantes da Frelimo gostaram claramente dos resultados das sondagens e estes foram amplamente publicados em suas páginas do Facebook e noutras redes sociais.

Os dados no prisma do CIP eram "bastante suspeitos, uma vez que o Presidente Filipe Nyusi teve uma classificação alta em termos de popularidade em Nampula controlada pela oposição do que em Gaza, que é bastião da Frelimo".

A Rússia já tentou influenciar várias eleições pelo mundo, incluindo a de Donald Trump nos Estados Unidos e, recentemente, o Brexit. O país apoiou ainda o ANC na África do Sul de acordo com o jornal britânico The London Guardian. https://www.theguardian.com/world/2019/may/08/documents-suggest-russian-plan-to-sway-south-africa-electio


Segundo agradecimento


A 13 de Setembro chegaram os primeiros 160 militares russos estão em Cabo Delgado, conforme deu a conhecer ao mundo em primeira mão o Moz24h. Os militares terão sido destacados para os distritos de Macomia e Mueda depois de terem entrado no pais pelo aeroporto de Nacala. Este “reforço” foi para neutralizar e estancar a onda de insurgência que continua a semear luto e dor em Cabo Delgado.

Moçambique e Rússia assinaram recentemente assinaram acordos de cooperação em Kremlin Moscovo.

Os cinco acordos foram assinados pelos presidentes dos dois países, Filipe Nyusi e Vladimir Putin que abarcam as áreas de recursos minerais e energia, áreas de defesa e segurança vistos como áreas prioritárias para os dois governos.

Na vertente de defesa e segurança os dois países terão como foco a cooperação entre os ministérios do interior e informação classificada e na área do gás e petróleo com a participação de uma das empresas russas, a Rosneft. Segundo um comunicado de imprensa, na área do gás e petróleo, a empresa vai estudar os dados geológicos disponíveis sobre diversos blocos, em terra e no mar.”

Mas a prioridade foi mesmo para a área de segurança quando no mês passado de Agosto o Conselho de Ministros não só aprovou a resolução assim como ratificou a vinda de navios militares da Rússia nos portos nacionais, uma decisão que segundo o governo tem com finalidade fortalecer a cooperação da área de defesa e segurança.

Segundo fontes do Moz2h, os primeiros tropas de elite não chegaram de navios, mas transportados por dois Avioes -Antanoves que aterraram no aeroporto de Nacala, faz mais de um mês. Deste modo, Nyusi fará o seu segundo agradecimento a Putin.



131 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI