Falta de Regulação do preço dos Serviços Médicos Privados põe em Risco a saúde do cidadão-CIP



A prestação de serviços de saúde pelo sector privado em Moçambique surgiu na década de 1980 fruto da liberalização destes serviços pelo Governo. De lá para cá, a procura por estes serviços tem aumentado ao longo dos anos. Entretanto, a falta de regulação do preço destes serviços, a obrigatoriedade de depósitos de caução para internamentos e outros tratamentos, a aplicação de preços discriminatórios constitui um atentado a saúde e a vida dos utentes.


O desenvolvimento do sector de saúde privada em Moçambique deve-se, em grande medida, à ineficácia dos serviços de saúde públicos em responder às necessidades de cuidados de saúde da população. O cancelamento de alguns serviços como os de cirurgia, consultas externas e a limitação do horário de atendimento associados à pandemia da COVID-19, agravou a situação deficitária dos serviços públicos fazendo com que os serviços privados tivessem maior procura.


O aumento da procura pelos serviços de Saúde privada esta relacionada com a ineficiência do Serviços de saúde pública associados a demora no atendimento, longas filas de espera, cancelamento das cirurgias e das consultas externas, falta de medicamentos e de material hospitalar entre outros factores.


https://www.cipmoz.org/wp-content/uploads/2021/09/Falta-de-Regulac%CC%A7a%CC%83o-do-prec%CC%A7o-dos-Servic%CC%A7os-Me%CC%81dicos.pdf

Fonte: CIP

43 visualizações0 comentário