Escolta militar será reintroduzida na EN-1


Por Nazira Suleimane


Os Ministérios da Defesa e Interior vão reintroduzir escoltas militares nos troços de Muxúngue-Inchope, Inchope-Caia, Inchope-Gorongosa, devido ao agravamento dos ataques armados feitos pela Junta Militar da Renamo naqueles pontos, soube o Moz24h de fontes castrenses.

Na última terça-feira, um dia antes da celebração do dia de natal e da família, registou-se o pior ataque no troço Muxúnguè – Inchope que resultou a morte de 10 pessoas e 9 feridos.

O ministro do interior, Basílio Monteiro, deslocou-se na manhã da quarta-feira (25 de Dezembro de 2019) à Muxúnguè para inteirar-se da realidade no terreno, tendo escalado algumas posições das Forças de Defesa e Segurança estacionadas na área crítica.

A comitiva incluiu jornalistas e todos os membros tiveram de usar coletes prova-de-balas, uma clara revelação do quão grave está a segurança naquele troço. Para além da escolta militar naqueles locais de risco, o ministro Monteiro reiterou o incremento das acções de patrulhamento por parte dos agentes da FDS e principalmente a colaboração das comunidades residentes naqueles distritos.

É de salientar que, a situação de ataques na EN-1 nos  troços acima mencionados representam uma série ameaça à circulação naquela via.

Desta forma, recomenda-se as  pessoas que nas suas viagens terão de passar nesses pontos, estejam cientes da gravidade naqueles locais.

37 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI