Eleições na CTA: ACB apoia candidatura de Agostinho Vuma


A mais antiga organização do sector empresaial moçambicano, nomeadamente a Associação Comercial da Beira (ACB) acolheu o lançamento da candidatura

do Eng. Agostinho Vuma ao cargo de Presidente da CTA, Confederação das

Associações Económicas de Moçambique. As eleições na CTA realizam-se no próximo dia 17, em Maputo. Agostinho Vuma concorre para a sua própria sucessão, liderando a Lista “A”, com objectivo de dar continuidade e consolidar o trabalho iniciado no seu primeiro mandato de quatro anos. A reeleição de Agostinho Vuma permite ele cumprir o seu segundo mandato consecutivo, renovando a tradição reinante na CTA através da qual os associados dão oportunidade ao presidente da com objectivo de dar continuidade e

consolidar o trabalho iniciado no seu primeiro mandato de quatro anos na principal organização do sector privado nacional cumprir os dois mandatos previstos, por forma a terem tempo suficiente para realizar na íntegra o respectivo plano de governação. Os as-

sociados desejam que não seja desta vez que a prática da organização vai ser desrespeitada.

A candidatura de Agostinho Vuma tem o mérito de apresentar um elenco aglutinador, representado por associações empresariais de todo o país. É um espírito iniciado no seu pri-

meiro mandato, com acções que consistiram na expansão da representação da CTA ao nível das provinciais e distritos, e a criação de condições para o fortalecimento do movimento associativo empresarial em todo o país. Vuma pretende tornar a CTA numa organiza-

ção mais dinâmica e inclusiva ao serviço efectivo dos interesses do sector privado nacional, privilegiando maior interação com as associações e garantindo uma melhor representação nas discussões com o Governo para a melhoria do ambiente de negócios em Moçambique. E, para o alcance desse desiderato, Agostinho Vuma constituiu a ACB – Associação Comercial da Beira como seu principal “braço”, organização que irá assumir a Presidência da Mesa da Assembleia Geral caso seja reeleito no próximo dia 17. Será a posição mais importante ao nível dos órgãos sociais da CTA uma vez conferida que a respeitada ACB, por sinal fundadora da CTA.


Candidato destaca importância da ACB na formulação de políticas empresariais


Justificando o lançamento da sua candidatura na cidade da Beira, mais concretamente no espaço ACB, Agostinho Vuma referiu a existência de razões políticas empresariais muito

fortes, lembrando que a mais antiga associação do sector empresarial nacional está aqui na Beira que é ACB. Vuma declarou o seu reconhecimento ao mérito próprio que a ACB possui e destacou contributo que esta associação tem oeferecido na formulação de políticas empresariais que tem permitido a melhoria substancial do ambiente de negócios a nível local e nacional.

Paralelamente, salientou o facto de Sofala ser a província que lidera os números da fiscalidade do país. “Sofala tem sido a província que arrecada mais receitas no país e as receitas significam o desempenho do sector empresarial. Temos cá maior número de empresa que tem a elevada consciência de pagar imposto, temos maior número de empresas que fazem uma contribuição fiscal exemplar”.

Vuma concluiu referindo que “se nós querermos nesse nosso desiderato do quadriênio promover maior transparência e governação, assistência aos membros é de todo jus-

tificável que a província de Sofala, Beira seja o nosso ponto de partida pa-

ra a liderança que nos propomos no próximo quadriênio.■ (C. Falume, In Autarca)

199 visualizações0 comentário

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI