• estaciosvaloi

‘Durante um mês’ diz o INCM



O Instituto Nacional das Telecomunicações de Moçambique decidiu eliminar bónus oferecidos pelas empresas de telefonia móvel por se tratar de “comportamento anti-concorrencial”. A informação foi avançada pelo seu representante, Joaquim Zimdonga, que falava no programa “Noite Informativa” da STV Notícias.


Para o INCM, as promoções constituem um comportamento anti-concorrencial, práticas de dumping, pelo que, preços abaixo do normal vão ser limitados. “No lugar de ter uma promoção de quase 30 dias a falar de borla, passa a ter um limite”.


Um facto a destacar é que a nova medida aplicada pelo regulador das telecomunicações em Moçambique, INCM, prevê que o bónus oferecido na compra de recargas não poderá ser usado para interacção com pessoas de outras operadoras.


“A nova medida determina que o bónus que uma operadora X dá não pode ser usado na chamada com uma pessoa que use a operador Y, porque o da rede X tem potência apenas nessa rede e não no Y”, reiterou Zimdonga.


O representante do INCM foi mais além ao vincar que os pacotes mensais cujos clientes pagam entre 1.000 a 2.000 meticais chegarão ao fim. “Tínhamos, antes da resolução, situação em que o limite era o tempo, não o dinheiro; o cliente recarregava com 1000 e falava um mês, isto acaba”.


Ainda na sua locução, Zimdonga disse que a medida aplicada não é permanente, podendo ser alterada em função do comportamento das telefonias nos próximos tempos. (Moz24h)

57 visualizações0 comentário