Drones russos identificam insurgentes e tropas de assalto russo-moçambicanas bombardeam bases


Enquanto Moscovo e Maputo andam aos rodeios sobre a presença de tropas russas em solo moçambicano, às 2 horas da madrugada de hoje se ouviram intensos borbardeamentos contra uma alegada grande base dos insurgentes localizada em Quiterajo, no distrito de Macomia, zona costeira, o Moz24h apurou de fontes fidedignas naquele distrito.

“Estão a usar os helicópteros atiradores com ajuda de drones”, contou a nossa fonte no terreno.

Os drones estão a ser monitorados a partir do distrito de Mueda, berço de respeitados generais da Frelimo e lugar de partida na insurreição armada contra o colonialismo português.

A nossa fonte disse que esta madrugada alguns insurgentes em desespero à avalanche russo-moçambicana estavam a “atirar-se ao mar”.

Os bombardeamentos terão cessado por volta das 4 horas. “Muitos insurgentes foram mortos”.


Ministério da Defesa confirma outras operações de combate


No meio da nossa edição recebemos um comunicado do Ministério da Defesa Nacional a anunciar golpes de artilharia contra insurgentes em Mocimboa da Praia.

Informa nesse comunicado, o capitão de Mar e Guerra, Custódio Fernando Massingue que “No Cumprimento do Plano Operacional no Teatro Operacional Norte, na noite de 7 a 8 de outubro de 2019, as Forças de Defesa e Segurança Assestaram um golpe de artilharia contra malfeitores na região de Mbau, entre os rios Messalo e Muera, no distrito de Mocimboa da praia, na Província de Cabo-Delgado, que resultou no aniquilamento de um numero considerável dos malfeitores, destruição do acampamento e fuga desordenada dos mesmos. As operações prosseguem e as Forças de Defesa e segurança continuam em prontidão combativa.”

Sem menção ao ataque desta madrugada, aos insurgentes em Macomia, o MDN começa a informar sobre as suas acções de defesa da soberania. De referir que recentemente foi noticiado que o governo de Filipe Nyusi estava em núpcias com o governo russo em detrimento do norte-americano, Erik Prince, que queria “fazer a guerra” em defesa dos multiplos interesses das multinacionais dos Estados Unidos da América, de olhos postos nos recursos de Cabo Delgado. (Redacção)

1,367 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI