Donald Trump acusa China de não ter impedido a propagação de COVID-19


O presidente do Estados Unidos da America, Donald Trump disse ontem que "Não estamos contentes com a China. Estamos descontentes com a situação. Acreditamos que podia ter sido travada na origem, rapidamente e não se ter alastrado por todo o mundo". Trump falava na habitual conferência de imprensa na Casa Branca, acusando a China de nada ter feito para impedir a disseminação do vírus quando podia ter feito. 

Segundo a nota publicada pela Euronews, Trump revelou ainda que as autoridades norte-americanas estão a investigar o que aconteceu e esta segunda-feira, o conselheiro da Casa Branca para o comércio acusou a China de estar a lucrar com a exportação de testes de baixa qualidade para os Estados Unidos.

Mesmo com as críticas pela falta de capacidade do sistema de saúde para fazer diagnósticos, Washington assumiu o objecto de cada estado testar pelo 2,6% da população, todos os meses.

Apesar de as taxas de hospitalização e letalidade continuarem a descer, o estado de Nova Iorque ainda não se sente preparado para aliviar as medidas de confinamento.

De acordo com o governador Andrew Cuomo, citado pela Euronews, as restrições, devem manter. 

Já noutros estados, a vida vai retomando a normalidade possível. No comércio, a abertura ao público implica o uso de luvas, o controlo de temperatura e várias outras medidas.

Os Estados Unidos são, de longe, o país mais afetado pela pandemia global, tanto em termos de infecções confirmadas quanto de mortes. (Moz24h)

51 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI