DHL Express aposta no comércio eletrónico africano ao investir estrategicamente na Link Commerce


A DHL (www.DHL.com) adquire uma participação na sua empresa parceira estratégica, a Link Commerce, em apoio ao crescimento do comércio eletrónico na África Subsariana e noutros mercados emergentes globais; O mercado de retalho online em África prevê-se atingir um valor de 11 dígitos em 2020.


A DHL Express anunciou ontem a aquisição da participação minoritária na Link Commerce, uma empresa de comércio eletrónico do Reino Unido que ajudou a empresa de logística a desenvolver a sua plataforma de grande sucesso DHL Africa eShop (www.Africa-eShop.dhl).

Hennie Heymans, CEO da DHL Express na África Subsariana, afirma que a aquisição demonstra o compromisso da empresa para com a expansão do comércio eletrónico no continente. "Ao adquirirmos uma participação na Link Commerce – a empresa associada à plataforma MallforAfrica.com – demonstra o nosso enorme apoio ao comércio eletrónico em África. Permite-nos também cumprir a ambição de expandir globalmente a oferta de eShop, e o trabalho no dimensionamento da plataforma quando for oportuno."

"O investimento da DHL na Link Commerce é o ideal. Com o investimento da DHL, conseguimos agora expandirmo-nos mais rapidamente, tirando partido da ótima rede de envios que a DHL criou em todo o mundo. Isto vai ajudar-nos a expandir a nossa plataforma de comércio eletrónico B2B de marca branca e pronta a usar e irá permitir aos compradores online comprar em maior quantidade, com maior rapidez e ótimos custos de envio", declarou Chris Folayan, Fundador e CEO da Link Commerce e Mall for Africa.

Mais de um ano após o lançamento inicial, a DHL Africa eShop(www.Africa-eShop.dhl) continua a ter um crescimento massivo na África Subsariana. Heymans realça que a DHL Africa eShop superou sempre as expectativas desde o lançamento. "A plataforma foi desenvolvida em parceria com a Link Commerce e o primeiro lançamento ocorreu  em 11 países africanos em abril de 2019. Foi um sucesso imediato, conseguindo cerca de 5000 subscritores nas primeiras seis semanas. A DHL Africa eShop encontra-se atualmente ativa em 34 países na África Subsariana, com dezenas de milhares de utilizadores no continente."


A DHL Africa eShop oferece aos consumidores africanos um acesso sem precedentes a vendedores internacionais com uma plataforma fácil de usar, ótima conveniência, rapidez e fiabilidade. "A DHL Africa eShop permite aos clientes africanos comprar diretamente a mais de 200 vendedores online nos EUA e Reino Unido, com entregas diretamente à sua porta, pela DHL Express."

Heymans acrescenta: "Os comportamentos de compra online e as gamas de produtos evoluíram significativamente desde o surto de COVID-19. Alguns dos artigos mais populares na plataforma incluem agora dispositivos de produtividade e comunicações para teletrabalho, artigos para casa e cozinha, dispositivos de entretenimento e produtos de saúde, além das tradicionais encomendas de produtos de moda e beleza. Os interesses dos consumidores mudaram para bens mais difíceis de obter localmente. Com as lojas físicas em muitas regiões a trabalhar de forma limitada, os consumidores viram-se para as compras online para adquirir os bens de que precisam. Foi ótimo ver a eShop a fornecer compras online essenciais durante este período, com um crescimento impressionante em países como a Nigéria, Gana, Ruanda, Angola, Uganda e Quénia nas várias fases do confinamento, e com a África do Sul a embarcar novamente no acesso ao comércio eletrónico, estamos muito contentes pelo facto de os nossos utilizadores voltarem a poder usar a oferta de serviço.


A garantia de entrega tornou-se uma prioridade para os consumidores", afirma Heymans. "Os tamanhos dos carrinhos de compras também aumentaram, pois os compradores procuram ter acesso a tudo o que precisam no imediato, em vez de fazer encomendas espaçadas. As compras online são a melhor medida de distanciamento social, pois dão aos clientes tudo o que eles precisam apenas com um clique num botão.

Heymans explica que, apesar de o mercado de comércio eletrónico na África Subsariana ter sido bastante ignorado por vendedores internacionais no passado, tem atualmente algumas das melhores oportunidades de rápido crescimento em todo o mundo.

O comércio eletrónico comprova ser um dos setores de mercado mais importantes e em maior crescimento em África. Um relatório da Rapid B2C estima que o mercado de retalho online vai atingir um valor de 11 dígitos (em dólares) em 2020, ao passo que outro relatório do McKinsey Global Institute estima que este valor possa chegar aos 75 mil milhões de dólares até 2025.

"Estas previsões de crescimento, associadas à incrível procura e rápida expansão da oferta da DHL Africa eShop, confirmam que esta aquisição é o passo certo para proporcionar à DHL Express um crescimento contínuo", acrescenta Heymans.

Como parte da aquisição, Heymans tornou-se membro da administração da Link Commerce Ltd., sediada em Londres: "Sabemos que ao aprofundar a nossa parceria com a Link Commerce desta forma, levará ambas as empresas e o comércio eletrónico no continente e novos mercados em todo o mundo a outro nível. É com muita honra que assumo este novo cargo como parte da estratégia de crescimento da DHL."

"Na Link Commerce, a nossa estratégia é ajudar empresas a crescer e dar aos compradores em todo o mundo acesso a vendedores online nos EUA e Reino Unido como nunca tiveram. O investimento da DHL na empresa dá-nos a capacidade de que precisamos rumo à expansão global rápida e ao acesso a produtos como nunca antes", afirma Chris Folayan, Fundador e CEO da Link Commerce Ltd. 

Com operações em 51 mercados na África Subsariana, oferecer aos clientes uma entrega eficaz é um fator importante para a DHL Express. "Os nossos investimentos estratégicos nas tecnologias inovadoras e conectividade em toda a região destinam-se todos a promover o comércio global e garantir que empresas e pessoas no continente podem tirar partido de oportunidades globais", conclui Heymans. (Moz24h)

19 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI