Declaração do Secretário de Estado, Antony J. Blinken sobre o regresso dos EUA ao Acordo de Paris


Em 20 de janeiro, no seu primeiro dia de mandato, o Presidente Biden assinou o decreto para trazer os Estados Unidos de volta ao Acordo de Paris. Segundo os termos do Acordo, os Estados Unidos voltam a fazer Parte oficialmente hoje.

O Acordo de Paris é uma estrutura para ação global sem precedentes. Sabemos disso porque ajudamos a criá-lo e torná-lo realidade. O propósito do Acordo é simples e amplo: ajudar todos nós a evitar um aquecimento planetário catastrófico e aumentar a resiliência ao redor do mundo aos impactos das mudanças climáticas que já vemos.

Agora, por mais importante que tenha sido nossa adesão ao Acordo em 2016 – e por mais importante que seja nossa volta hoje –, o que faremos nas próximas semanas, meses e anos é ainda mais crucial.

Vocês viram e continuarão a ver nossas ações para incorporar as mudanças climáticas em nossas conversas bilaterais e multilaterais mais importantes em todos os níveis. Nessas conversas, perguntamos a outros líderes: como podemos fazer mais juntos?

A mudança climática e a diplomacia científica nunca mais poderão ser “tópicos adicionais” em nossas discussões sobre política externa. Enfrentar as ameaças reais das mudanças climáticas e ouvir nossos cientistas está no centro de nossas prioridades de políticas interna e externa. A questão climática é vital em nossas discussões sobre segurança nacional, migração, esforços internacionais de saúde e em nossa diplomacia econômica e negociações comerciais.

Estamos reengajando o mundo em todas as frentes, inclusive na Cúpula dos Líderes sobre o Clima, que foi convocada pelo Presidente e será realizada em 22 de abril. Além disso, estamos ansiosos para trabalhar com o Reino Unido e outras nações ao redor do mundo para tornar a COP26 um sucesso.

19 visualizações0 comentário