CTA e BAD traçam estratégias do sector do agronegócio face a iminente crise alimentar



A Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), e o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), traçam estratégias visando potenciar o sector do agronegócio no país, face a iminente crise alimentar, devido ao conflito Rússia-Ucrânia.


Para o efeito, as duas entidades reuniram-se esta terça-feira, em Maputo, para procurar formas de minimizar o impacto da crise de alimentos, subida do preço de combustíveis e condições de crédito.


O Presidente do Conselho Empresarial da CTA, Fernando Couto, aponta o projecto integrado Pemba-Lichinga, recentemente lançado pelo BAD, como sendo estratégico para o investimento agro-industrial, face a escassez de alimentos.


Na ocasião, o representante residente do BAD, em Moçambique, Cesar Abogo, assumiu o compromisso, desta instituição financeira africana, em apoiar o sector do agro-negócio no país. (RM)

11 visualizações0 comentário