Cooperação Portuguesa disponibiliza 8 milhões de meticais para conservação da Ilha de Moçambique



Actores colectivos, entre nacionais e estrangeiros, baseados na Ilha de Moçambique, em Nampula, vão beneficiar de um financiamento de cerca de cento e vinte e cinco mil euros, o equivalente a mais de oito milhões de meticais para iniciativas de conservação da Ilha.

O montante a ser disponibilizado a partir da segunda quinzena de Abril corrente pela Cooperação Portuguesa, visa apoiar iniciativas de conservação desta região do país, que também é património Mundial da Humanidade, fustigada há quatro semanas pela Ciclone tropical Gombe.

A informação foi avançada na tarde desta segunda-feira, na Ilha de Moçambique, pelo embaixador de Portugal em Moçambique, António Costa Moura, que se encontra naquela região do país, em visita de trabalho.

Os beneficiários serão conhecidos a partir de treze de Abril corrente e, prevê-se ainda, um apoio adicional para a recuperação de infra-estruturas afectadas na Ilha de Moçambique. A iniciativa enquadra-se na terceira fase do cluster da Cooperação Portuguesa da Ilha de Moçambique, no biénio 2022 – 2026.

O embaixador luso, que escala Nampula pela primeira vez, desde a sua indicação a este cargo, o ano passado, participou esta segunda-feira no seminário “A cidade de Macúti: Pensar o Futuro - Património e Desenvolvimento” que acontece naquele ponto do país. ( RM)

34 visualizações0 comentário